VOLTAR PARA PÁGINA INICIAL

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VOLTAR PARA PÁGINA INICIAL

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VOLTAR PARA PÁGINA INICIAL

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VOLTAR PARA PÁGINA INICIAL
 
 

                       EDITORIAIS

 

EM BUSCA DO AMOR

 

Nas noites escuras da vida,andava em busca do Amor . Desesperadamente
buscava AQUELE QUE MEU CORAÇÃO SONHAVA e sem saber JÁ AMAVA.


Procurei-O por tantos lugares ,nas ruas,nas festas,nos bares,nas praças. Em tantos
falsos lugares andei em busca DAQUELE QUE MEU CORAÇÃO SONHAVA e sem
saber JÁ AMAVA.


Procurei-O sem encontrá-lO.


Vaguei por tantos caminhos,caí,levantei. Meu coração explodia de saudade porque já pressentia sua presença. E prá toda gente perguntava se POR ACASO não tinham VISTO AQUELE QUE MEU CORAÇÃO SONHAVA e sem saber JÁ AMAVA.


Numa tarde bendita quando meu coração velava,sonhava,ansiava e orava,os anjos de Deus cantavam hinos, havia música de sinos se espalhando pelo ar...


AQUELE QUE MEU CORAÇÃO SONHAVA e sem saber JÁ AMAVA,prepa-
rou-me, desde toda a eternidade,um momento divino.Inundou-me com sua LUZ, derramou sobre mim tanto AMOR e me envolveu em ternura.


E na minha alma sussurrou com uma imensa doçura:
-NADA TEMAS,SOU EU!


Foi assim que finalmente ENCONTREI AQUELE QUE MEU CORAÇÃO SONHAVA E SEM SABER JÁ AMAVA.


Segurei-O e nunca mais o largarei.


É só ELE que transborda de amor a minha alma e me faz amar sem medida até as últimas conseqüências.

 Maria do Horto Encina (Meditação do Can.3,1 a 4a)
 

 

Eu quero que minhas palavras caiam nos corações...
 

Eu quero que minhas palavras caiam nos corações... Como água cristalina jorrando como as cascatas refrescantes, restauradoras, revigorantes...

Como o orvalho da manhã nas pétalas das flores refletindo o azul do céu levando as almas a contemplar e olhar o mundo refletindo amor e paz...

Como pérolas nas ostras que nascem do sofrimento, mas que são tão preciosas e nos fazem amadurecer...


Eu quero que minhas palavras caiam nos corações...

Como bálsamo perfumado cicatrizando as feridas mais profundas da alma devolvendo a harmonia interior...

Como incenso odoroso chegando ao trono de Deus para elevar cada coração ao coração do Senhor...

Como o vento nas campinas espalhando sementes de verdade para produzir frutos de felicidade...

Que minhas palavras sejam suaves como o sopro da brisa ao cair da tarde acariciando a face acalentando a alma e envolvendo-a em amor...

Sejam simples como os acordes de uma harpa que fazem vibrar a alma ao contato de Deus...
 
                                        Maria do Horto da Silva Encina
 

MINHA VIDA VALE A PENA

 

Minha vida vale a pena, não importa o quanto dure quando ajudo alguém a se erguer do chão... Quando reparto não só o pão, mas também meu coração...
Quando consigo resgatar no meu irmão a dignidade que há nele de ser filho amado de Deus. Quando sorrio para quem precisa, abraço quem está triste, trago pra perto o excluído. Derramo amor no desvalido, oro por quem me pediu, ouço o solitário, escuto os gritos da alma daqueles que vivem sós...
Percebo no brilho dos olhos a ânsia de uma criança que tem toda a esperança contida dentro de si.
Quando olho para o céu, sinto o abraço de Deus, mas não tiro o pé da terra e devolvo este abraço aos que vivem ao meu redor.
Minha vida vale a pena quando canto pra resgatar a vida de quem perdeu o verdadeiro sentido pra sua vida.
Minha vida vale a pena quando na madrugada me coloco em oração, sem aplauso, sem platéia me encontro em contemplação com Deus da minha vida pra escutar seu coração ,e ouvir a suave canção de amor de um Deus que me ama além da imaginação, que me arranca do egoísmo e me volta para o irmão.
Minha vida vale a pena quando consigo viver como verdadeira cristã com a”disciplina de um atleta e a alma de um poeta.”
Minha vida vale a pena por toda a batalha vencida dentro do meu próprio ser e o Bem é que triunfa sobre o mal que faz sofrer...
Quando estendo minha mão e posso olhar no coração de quem vive ferido, sem esperança perdido e sou pra ele solução.
Minha vida vale a pena quando olho minhas netinhas e vejo em cada uma um presente do céu, e penso em todas as crianças que talvez não sejam amadas e são também filhas de Deus e que posso resgatar e ajudar como faço com os meus.
Minha vida vale a pena quando volta a primavera e não me importa a minha idade.
Importa o quanto vivo e quanto me dou, perdoando aos que me magoaram, incentivando os tristes a voltarem para Deus.
Minha vida vale a pena porque minha alma não é pequena. É centelha de amor infinito do coração de Deus Pai. Não nasci para ser miss, mas sim para ser feliz e fazer outros felizes. Pra fazer muitos sorrirem, esparramar o perfume do Espírito que há em mim, que canta e se move em minha alma como a brisa nos jardins balançando e beijando as flores assim é o Espírito em mim
 
                                        Maria do Horto da Silva Encina
 

EU APRENDI...

Eu aprendi que nem tudo na vida são rosas, que os espinhos que elas têm é que nos amadurecem.
Aprendi que o sofrimento é que nos torna corajosos, nos faz pessoas de têmpera, de fibra, ousados e intrépidos no combate da vida.
Eu aprendi que existem batalhas espirituais armadas nos ares contra os filhos de Deus, mas também aprendi que Deus costuma vencer todas elas.
Eu aprendi, o que Pôncio Pilatos não aprendeu, por não parar para escutar, “o quê é a verdade”. Aprendi que a verdade não é o quê, mas é quem, é uma pessoa, é Jesus Cristo.
Eu aprendi com Jesus Cristo a não julgar pela aparência, mas ver a essência, o diamante precioso que há dentro de cada ser humano.
Aprendi que a família é o bem mais precioso que o Senhor nos concedeu e que devemos defender esse “ninho de amor” com todas as nossas forças e não destruí-la, porque família é feita de gente, não de coisas que podemos nos desfazer.
Um dia também aprendi a amar, verdadeiramente sem esperar nada em troca. Aprendi a investir a minha vida, meus talentos e todo o meu ser no Banco que nunca quebra, o Banco de Deus, onde só existem lucros com valor de eternidade...

                                              ORAÇÃO

Senhor, dá-me teu espírito de Sabedoria, para que eu possa continuar a aprender de Ti, como viver melhor.
Vem me ensinar Espírito Santo a dar valor ao que realmente tem, pois tudo nesta terra passa como as flores na primavera, e só fica o que é eterno, o que nunca passará.
Ensina-me a amar com coração de criança, humilde e perdoador.
Ajuda-me a reconhecer que tenho extrema necessidade de Ti e que nada neste mundo materialista e consumista pode preencher teu lugar dentro de mim.

                              Maria do Horto da Silva Encina

FREI ALCEU

“Meu filho, se te colocares a serviço do Senhor, prepara-te para a provação. Aceita tudo o que te acontecer e seja paciente na dor, porque o ouro é provado no fogo e as pessoas escolhidas, no forno da humilhação”.                                                                                                                                                                      (Eclo 2, 1 e 5)


Amigo, o meu coração e o de todos os que te amam, estão chorando com tua inesperada partida. Mas, ao mesmo tempo o nosso coração se alegra por ter tido a graça de conviver contigo, um “homem de Deus”. Nos encanta tua integridade, espontaneidade e acolhida. Tens o dom de acolher a todos.
Teu coração de criança, sem malícia, transparente como um cristal é incapaz de agir com segundas intenções.
Tudo que realizaste, fizeste de coração, com todas as forças da alma. Te entregaste ao serviço do Senhor sem medida, sem preguiça, cheio do Espírito Santo com disponibilidade e dedicação.
Teu trabalho de criatividade cristã junto as crianças e adolescentes agradava o coração de Deus e do povo, porém alguns não suportaram que tu lhes fizesse sombra. E a inveja que é a lepra das almas corroeu o coração dos que se deixam tentar pelo inimigo de Deus. Nunca te negaste a servir, escutar e ajudar, independente de raça, cor, religião ou classe social, por isso, “a maldade indignada” como diz Lya Luft: -“ afiou as unhas, (afiou a língua), palitou os dentes, sacudiu o comprido rabo, ajeitou os chifres, lustrou os cascos, e deu o bote” na calada da noite.
Te admiramos por tua dignidade, porque não te deixaste abater como fiel discípulo missionário do Cristo da Cruz. Anunciaste para nós o Evangelho não só com a palavra, mas com teu testemunho de vida. Neste tempo que estiveste conosco foste um Evangelho vivo para nós.
Entendeste a mensagem da cruz, d’Aquele que nos ensinou a amar e perdoar, a orar pelos inimigos, a fazer o bem aos que nos perseguem e caluniam.
“Felizes somos nós quando somos insultados, perseguidos e se disserem todo tipo de calúnia contra nós, por causa de Jesus, será grande nossa recompensa no Céu”. (cf.Mt.5,11-12)
Frei Alceu, feliz és tu, porque não é com a eloqüência da retórica humana, que fala só da boca para fora, que pregas a palavra de Deus; mas é com a sabedoria do Espírito Santo e a mansidão de um coração que sabe amar, que não guarda rancor, nem ressentimentos e que sabe perdoar. Feliz és tu porque és um homem de oração profunda e fecunda. Eu não tenho medo de uma pessoa de oração, que escuta o Senhor e age COMO ELE QUER. Temo sim aqueles que vivem segundo suas idéias e vaidades humanas, porque pisam sordidamente nos outros para satisfazerem sua ânsia de poder. Pessoas que não contribuem em nada para que os outros amem mais a Deus ou experimentem o seu infinito amor em suas vidas e TAMBÉM NÃO PERMITEM QUE OS QUE SE APAIXONARAM POR JESUS levem a alegria verdadeira aos corações. Como vivem na mesmice, não dão o direito que outros vivam em plenitude. Uma vez escutei um palestrante religioso que disse: -“Tem gente que está morta, fedendo, atrapalhando e ainda não percebeu e não sai da frente”.
Frei Alceu, na sinfonia da vida há altos e baixos, mas nada pode derrubar um músico fiel à regência do maestro. A harmonia das melodias de nossas ações está em ter os olhos prisioneiros do olhar do Divino Regente, do Mestre que não nos deixa desafinar se formos fiéis a Ele. Com os olhos fixos no olhar amoroso de Jesus, segue na missão sublime que Ele te confiou e na vocação primeira que nos chamou a cada um de nós: -“SEDE SANTOS”.
Recordo da frase que me disseste um dia, quando te falava em perseguições: -“Não há mártir sem algoz”. E me ensinaste a fazer o que hoje vejo em ti, louvar ao Pai por aqueles que nos perseguem, que cometem injustiças contra nós, pois não há santidade sem cruz... E não há cruz sem um Judas.
“Tudo passa, só Deus basta”, aprendi de Teresa de Ávila. O resto entreguemos a Deus pela salvação daqueles que nos injustiçaram e disseram toda sorte de mal contra nós, porque a triste sorte dos que semeiam ventos é colher tempestades.
Nosso coração, em prece, eleva as mãos e agradece ao Deus da vida por termos te conhecido. O mundo ainda não está perdido, porque existem sacerdotes como tu. Nós te amamos porque vemos Cristo em ti! Para onde fores, profetiza o amor de Jesus. Sei que lá encontrarás corações de boa vontade, humildes, pequeninos, que acolherão a boa nova do Reino. Lá derramarás essa alegria do Senhor, contagiante, que trazes contigo, nos corações que tem fome de amor e sede de felicidade.



                                     ORAÇÃO

Bendito sejas Deus de nossos pais, por tua infinita bondade.
Te damos graças pela vida dos sacerdotes que colocaste nesta terra para nos darem Jesus em cada Eucaristia.
Abençoa suas mãos e conserva-as na pureza, pois tocam no próprio Deus escondido no pão.
Dá-lhes o Espírito Santo na medida e na intensidade que precisam, para serem fortes e sábios para guiarem o rebanho de Jesus.
Cura suas feridas e mágoas Pai querido, Pai amado, pois são teus filhos amados, escolhidos por Ti.
Virgem Poderosa do Carmelo, Auxiliadora dos cristãos, coloca teu manto de amor sobre nossos sacerdotes, pois são teus filhos prediletos, amados por Ti, com especial amor.
Mostra que és Mãe de cada um deles nos momentos de solidão, nos momentos de angústias, quando não tem a quem recorrer.
Abraça e afaga, Mãe, nossos sacerdotes quando choram, quando não são aceitos, valorizados, reconhecidos ou acolhidos.
Dá a eles um desejo profundo de santidade, para que experimentem a intimidade divina, o aconchego do coração do Pai, aqui na terra.
Faz Senhor que o povo aprenda a orar por seus sacerdotes e não seja para eles motivo de tentação, para que todos estejamos, um dia, juntos na glória do Céu que é nosso destino.
                                              Amém !

                              Maria do Horto da Silva Encina

“O amor se dobra para não romper”

Todos nós tivemos nossa origem, na FONTE DE AMOR, do coração de Deus, no seu ventre criador. Nossa existência foi sonhada, planejada, desejada e amada por Deus desde toda a eternidade.
E o amor com que fomos e somos amados é tão imenso que quando viemos para esta terra, nenhum amor humano pode satisfazer nossa alma.
Nossa alma já no ventre materno é adulta, madura e com uma capacidade imensa de amar porque veio do AMOR.
Mas, a realidade da terra nem sempre nos é propícia. Nem todos foram desejados, aceitos ou amados por suas famílias. Muitos de nós não recebemos o amor na intensidade e, na medida em que necessitávamos.
Isso provoca em nós, feridas profundas que nos tornam pessoas raivosas, revoltadas, rancorosas, ressentidas que não conseguem amar e muito menos perdoar.
Jesus, conhecendo o coração do ser humano, pois entrou em nossa humanidade e a assumiu para renová-la, nos desafia e nos testa neste amor. Ele nos desafia com o perdão. O AMOR é dom e o perdão é um dom levado à perfeição. Jesus veio a esta terra para nos ensinar como amar e morreu amando e perdoando.
Quem ama, perdoa. O amor veio da eternidade e sonha com a eternidade dentro de nós.
Quando somos ofendidos jamais podemos desejar o mal uns aos outros. Tudo o que desejamos para os outros passa primeiro pelo nosso coração. Se desejamos a morte ou o mal de alguém, esse mal e essa morte nos atinge antes de atingir o outro.
Quando não perdoamos “matamos” o outro dentro de nós. Quando conseguimos perdoar é “restabelecida” a ordem da vida. Quando amamos e perdoamos concedemos a vida ao outro no nosso coração e a recuperamos para nós.
Deus, cuja essência é AMOR, sorri quando nos reconciliamos com quem nos ofendeu. Jesus sofreu mais, não pela traição de Judas, mas por ter perdido um amigo. Quando nos reconciliamos restauramos e reatamos a amizade, nos unimos novamente a Deus que é o nosso AMOR primeiro e que nos criou por AMOR e para o AMOR.
A família é uma grande escola de AMOR e PERDÃO. Há pessoas que vivem situações extremamente difíceis em casa, no trabalho, onde são desafiados a dar o perdão generoso que refaz os relacionamentos. Que o digam as mulheres que vivem situações de traição e descaso de seus maridos. Maridos que exigem tudo e só se preocupam em dar o material, mas matam a alma da família pela indiferença. Mulheres que só cobram dos seus maridos e nem sequer são afetuosas.
Como é difícil ver alguém pedir perdão. O orgulho, muitas vezes, não permite nos “dobrar”, reconhecer que erramos, “dar o braço a torcer”.
É inconcebível que pessoas de uma mesma família, às vezes irmãos de sangue, passem anos de sua vida sem se falarem, sem se olharem, por causa de herança ou até por pensarem diferente. Há gente que morre “de mal” com pai, com mãe, com filhos, com irmãos, com amigos.
Recordo que, desde pequena, o que mais me fazia sofrer era alguém “ficar de mal” comigo. Eu não suportava e sempre dava um jeito para reatar a amizade. É uma graça que Deus me concedeu. Há uma frase que foi e é o lema da minha vida: “O amor se dobra para não romper”. Isso levei para o meu matrimônio: * Ceder em tudo que fosse possível, menos no pecado. * Renunciar muitas vezes aos próprios gostos para que a família fosse mais feliz. *Perdoar de todo o coração e pedir perdão.
Com que facilidade, vejo hoje, as pessoas virarem o rosto, “se fazerem” que não conhecem, “atravessarem a rua” para não cumprimentar o outro e “passarem semanas” emburradas, “de mal” dentro de casa, com o próprio cônjuge.
João Paulo II, nos ensinou não só a perdoar, mas descer de nosso pedestal e saber pedir perdão: -“Perdoemos o peçamos perdão”.
O perdão restabelece, restaura o AMOR no nosso coração, no coração das famílias e até das nações. Quantas guerras seriam evitadas se os povos se reconciliassem e voltassem a paz.

                                                             ORAÇÃO

Senhor Jesus, ensina-me a amar verdadeiramente perdoando aqueles que me ofenderam e magoaram.
Quero hoje, Senhor, reconciliar-me com aqueles que “fiquei de mal”, que “virei o rosto”.
Te peço a graça, meu Deus, de perdoar aquelas pessoas que não gostam de mim, que me perseguem, que fazem competição comigo, que fogem da minha companhia, que fazem tudo para excluir-me ou deixar-me de lado, que não me compreendem.
Desejo, agora, e durante toda a minha vida viver o pedido de Jesus na oração do Pai Nosso: “perdoai as nossas ofensas assim com o nós perdoamos a quem nos tem ofendido”.
Na tua presença Jesus oro por aquela pessoa que mais me magoou, que provocou em mim a “ferida da vida”, que me faz até hoje sofrer angústia, depressão, ódio, revolta, desejo de vingança e até enfermidades físicas.
Eu quero, Jesus, perdoar como Tu perdoaste os algozes do alto da cruz pedindo: -“Pai perdoai-lhes porque não sabem o que fazem”.
Dá-me tua graça, para que, definitivamente eu possa romper com o ódio dentro de mim.
Quero inocentar diante de Ti aqueles que me caluniaram, me perseguiram, me rejeitaram, me prejudicaram, me traíram, me “passaram para trás”, provocaram brigas, discórdia, morte na minha família ou destruíram o meu lar.
Quero também pedir perdão, por toda a raiva, ressentimento, ódio, desejo de vingança que senti com relação à pessoa ou às pessoas que me ofenderam.
“Eu perdôo, peço perdão, abençôo e desejo a paz a .....................”
(Repetir essa frase muitas vezes, até o Senhor nos conceder a graça de perdoar).

                            Maria do Horto da Silva Encina
 

DIA DAS MÃES

Chega novamente o Dia das Mães. Embora todos os dias seja dias delas. Não sei porquê nesse dia, me bate uma nostalgia. Talvez por não ter mais mãe aqui na terra.

E, quando se perde é que se valoriza muito mais. Mãe é a imagem pelo menos para mim, de uma mulher de fibra, têmpera e coragem. Lembro assim de minha mãe.

 Que coração tão grande. Quanta bondade! Muita gente a queria bem por sua prodigalidade.

Corajosa era ela. Defendia os filhos com unhas e dentes. Trabalhava na escola e trabalhava em casa. Embora enferma não deixava de cumprir suas obrigações.

Mulher de fé! Aprendi a rezar com ela. Estava sempre rezando pelos filhos, pelo marido, pelo lar, pelos outros. Queria sempre e sonhava com a melhor educação para nós, embora nem sempre os filhos correspondessem. Quando ela partiu, nós cinco naquele ano nos acidentamos.

Não desistia facilmente daquilo que acreditava ser o melhor para nós. E não adiantava nossa teimosia, ela sempre vencia. E apelava para o “psicolaço”.

Recordo que eu já estava na escola normal quando resolvi parar de estudar. Ela puxou de um cinto e me falou: - Levanta já dessa cama e caminha para a escola e não me fala mais nesse assunto.

Obedeci. E hoje não me arrependo.

É tão bom ter mãe, que até Deus Pai numa iniciativa de Amor criou Maria para ser a Mãe de Jesus. Neste mês de maio recordamos a Mãe de Deus que nos foi dada por mãe também, aos pés da cruz.

Homenageamos nossas mães louvando a Deus pela existência delas.

Mães que são oásis de paz onde os filhos encontram acolhida, abraço, afago e carinho.

Mães que trabalham para sustentar os filhos e lutam sozinhas para que eles sejam mais felizes.

Mães que tiram de si para investir em sua prole trocando todos os sonhos e aspirações da juventude para que seus queridos possam realizar os seus.

Mãe bendita és tu, porque muitas vezes te doaste no dia a dia e ninguém te aplaudiu, ninguém te agradeceu e nem por isso desististe.

Bem aventurada és tu que embalas teu pequeno, e o abençoas, sonhando pra  ele um mundo melhor, onde tenha mais vida, justiça e amor.

Bem aventurada porque me deixaste nascer e desfrutar da criação que Deus preparou para nós.

Bendita és porque concilias, reúnes, acolhes num mundo que exclui, divide, separa.

Obrigada por tua firmeza em mostrar aos filhos o caminho que leva a Deus, porque nem na velhice eles se afastarão do bem.

Obrigada por tanto amor que nos deste, e por nos amardes tanto nos corrigiste na hora certa, fazendo com que crescêssemos seguros perto de ti.

De tuas mãos recebemos carinho, dos teus lábios a educação para a vida e de teu coração tanto amor.

Deus te deu sabedoria para educar-nos e fazer de nós cidadãos úteis a sociedade.

Colocaste no coração de cada filho o temor de Deus, o respeito ao sagrado e um sonho de santidade.

Foste brisa suave quando havia tormentas em nossa vida. Foste consolo e ternura quando as lágrimas nos corriam no rosto nos momentos de dor.

Deus que é Pai e mãe e cuida de nós, cuidava de ti e cuida de todas as mães nas dificuldades, tristezas, solidão, nas noites sem dormir junto ao filho enfermo.

Mãe sempre foste para nós a encarnação viva do amor e de ternura de Deus no tempo.

Só Ele pode recompensar tanto amor e generosidade de uma Mãe.

A você Mãe todo nosso carinho, amor e gratidão!

Que Deus a abençoe!

 

 

ORAÇÃO

 

Amado Deus, te pedimos

em Nome de Jesus Cristo, pela

intercessão poderosa da Virgem

Maria, abençoa nossas mães.

Afasta delas toda a maldição

todo o ataque dos inimigos de Deus.

Pai celeste, cuida  das mães rejeitadas,

abusadas, violentadas.

Socorre as que estão grávidas

sem condições psicológicas e

materiais para terem seus filhos.

Concede a elas a sabedoria

para valorizar a vida acima

de tudo.

Vela pelas mães abandonadas,

enfermas, e jogadas em asilos sem ninguém que

as visite.

Sê o Santo consolador, companheiro

e guia de todas as mães que vivem na solidão,

que perderam seus filhos.

Maria, querida Mãe cobre

com teu manto todas as mães:

as que trabalham demais,

as que os filhos não amam,

as mães solteiras que tiveram

a coragem de assumir seus filhos, as

mães que adotaram filhos no coração.

Bom  Deus, bendito sejas

por nos ter dado uma mãe.

Acolhe no céu todas as mães que

já partiram.

 

 

                                           Maria do Horto da Silva Encina 

 

É POSSÍVEL SER FELIZ?

Todos fomos criados para a felicidade... Mas muitos vão atrás daqueles que dizem que felicidade não existe, que o que existe são ”momentos felizes”.
Penso que Deus, sendo AMOR infinito, nos fez para vivermos uma vida harmoniosa, equilibrada e feliz, não só aqui na terra, mas por toda a eternidade.
Creio que o segredo está no lugar “onde buscamos a felicidade”. Em quê ou em quem apostamos a nossa felicidade. Como somos filhos do Altíssimo com ânsia de infinito, sonhamos com a eternidade, mas tateamos como cegos entregando nossa vida a coisas passageiras, caindo no abismo da decepção.
O essencial é buscar a FONTE da verdadeira felicidade, da verdadeira alegria, da verdadeira harmonia, da verdadeira paz. E essa FONTE é DEUS. Quem não busca Deus, acaba sendo mendigo dos falsos amores do mundo, das falsas alegrias do mundo que só proporcionam momentos passageiros.
Uma pessoa que se entrega à bebida, para ser feliz, só consegue ter uma alegria fugaz e passageira enquanto está alcoolizada. Quando passa o efeito do álcool volta ao vazio da alma.
Conheço um homem que só ri, brinca, canta, é extrovertido, e é bem educado, quando está “dentro da garrafa”. Fora da bebida é triste e inibido, totalmente anti-social, infeliz.
Não existe felicidade a “baixo preço”. Porque ela não está nas coisas fáceis, gostosas ou prazerosas.
O homem não consegue encontrar a felicidade porque dá demasiada importância às coisas materiais. Esquece que tem uma alma espiritual sedenta pelo bem, pela verdade e pela beleza.
O ser humano na ânsia e na pressa de viver, perdeu a capacidade de “adentrar-se a si mesmo”, de recolher-se e isso lhe provocou um vazio existencial terrível. Está tão voltado para as coisas exteriores que não encontra tempo e até tem medo de conhecer a si mesmo. Não tem liberdade interior, pois se deixou escravizar pelas coisas que o mundo destrói e a traça corrói.
Creio que o homem hoje, como nunca, busca a felicidade, mas esta lhe escapa e como “bolha de sabão” se desvanece no ar.
Muitas coisas desta terra nos proporcionam prazer mas são como “miragens” que se desfazem diante dos nossos olhos numa falsa ilusão de felicidade.
Alguns pensam que ser feliz é ter muito dinheiro, muito prazer, e muito poder. A empresária que matou o marido, a irmã e a sobrinha disse: “- Eu pensei que a felicidade estava no dinheiro”!
Afinal, onde se encontra a felicidade? Não a busquemos no dinheiro, no ouro, na prata ou nos bens materiais. Ela não está no sexo, no conforto ou nos prazeres da carne... A fama, o prestígio e o sucesso só dão gozo, mas não felicidade.
Toda a história humana na terra sempre apresenta momentos de dor, de sofrimentos ou frustrações. Como então ser feliz?
Tampouco podemos nos enganar e achar que ser feliz é viver em eterno estado de euforia ou de estar sempre sentindo coisas agradáveis. Seria ingenuidade de nossa parte pensar assim. Até nossos filhos, que pensamos, porque estão brincando e rindo são mais felizes. Quantas vezes estão sentindo solidão profunda e sofrem também por verem como vive triste sua família.
Vivemos, muitas vezes, em estado de amargura porque não descobrimos, ainda, que somos filhos amados de Deus. Que, sem Ele, nada podemos fazer. Que Ele é Pai amoroso e que busca o melhor para nós seus filhos.
Quando descobrimos que viver a religião não é cumprimento de leis externas, mas viver na liberdade de filhos queridos de Deus, nunca mais seremos escravos das ilusões enganadoras deste mundo e seremos felizes de verdade.
Tudo o que o homem sonha, cobiça e deseja no mais profundo do seu ser está em Gálatas 5, nos frutos do Espírito Santo, a Terceira Pessoa da Santíssima Trindade: caridade, gozo, paz, afabilidade, bondade, fé, brandura, temperança, alegria, paciência, fidelidade. Contra essas coisas não há lei.
Aquele que é renovado, pelo Espírito de Deus, experimenta o gozo desse mesmo Espírito, que não se compara a nenhum gozo deste mundo. A serenidade e a verdadeira paz interior só Deus pode dar. Apesar de, às vezes sofrer, e, mesmo no sofrimento experimenta quão doce, suave e terno é o Senhor.
Nesta vida não é possível ser completamente feliz, porque o nosso coração criado no coração de Deus Pai, tem sede do infinito e uma capacidade imensa de felicidade eterna que as criaturas e os bens desta terra não podem saciar.
Por isso só Deus pode preencher-nos com sua felicidade, totalmente, um dia no Céu. E, aqui na terra, na medida em que busquemos a Ele e nos deixemos alcançar por seu Amor. Já dizia um sacerdote: “-Os santos são o mais felizes da terra, pois a SANTIDADE É O SEGREDO DA FELICIDADE”.

ORAÇÃO

Senhor meu Deus e meu Pai,
perdoa-me, porque às vezes esqueço
que só no Teu coração está o repouso para o meu
coração cansado.

Tenho tentado preencher a solidão
da minha alma, com coisas materiais
e alegrias passageiras, por isso me sinto triste.

Quero pedir-Te hoje, derrama sobre
mim, em abundância, o TEU Espírito Santo
de Amor.

Só Ele pode preencher o vazio que
trago na alma, que não me deixa ser feliz.
Já busquei a felicidade, no ter, no poder, no
prazer, na ganância, na cobiça e quanto mais
disso me enchia, mais vazia me sentia.

Quem nasceu para a eterna felicidade
não se contenta com imitação ou falsidade
e fui ficando triste e angustiada...

Vem Espírito Santo, Deus de ternura
e bondade, invade todo meu ser...Cura as
feridas da alma, derrama tua unção. Eu neces-
sito de Ti. Faz tua morada no mais profundo
do meu ser. Realiza na minha vida, o que tens sonha-
do para mim desde toda a eternidade, pois
minha felicidade está só em Ti.



Maria do Horto da Silva Encina
 

Ó Morte, onde está tua vitória?
            Cristo ressurgiu, honra e glória 

Todos fomos criados para a felicidade... Mas muitos vão atrás daqueles que dizem que felicidade não existe, que o que existe são ”momentos felizes”.
Penso que Deus, sendo AMOR infinito, nos fez para vivermos uma vida harmoniosa, equilibrada e feliz, não só aqui na terra, mas por toda a eternidade.
Creio que o segredo está no lugar “onde buscamos a felicidade”. Em quê ou em quem apostamos a nossa felicidade. Como somos filhos do Altíssimo com ânsia de infinito, sonhamos com a eternidade, mas tateamos como cegos entregando nossa vida a coisas passageiras, caindo no abismo da decepção.
O essencial é buscar a FONTE da verdadeira felicidade, da verdadeira alegria, da verdadeira harmonia, da verdadeira paz. E essa FONTE é DEUS. Quem não busca Deus, acaba sendo mendigo dos falsos amores do mundo, das falsas alegrias do mundo que só proporcionam momentos passageiros.
Uma pessoa que se entrega à bebida, para ser feliz, só consegue ter uma alegria fugaz e passageira enquanto está alcoolizada. Quando passa o efeito do álcool volta ao vazio da alma.
Conheço um homem que só ri, brinca, canta, é extrovertido, e é bem educado, quando está “dentro da garrafa”. Fora da bebida é triste e inibido, totalmente anti-social, infeliz.
Não existe felicidade a “baixo preço”. Porque ela não está nas coisas fáceis, gostosas ou prazerosas.
O homem não consegue encontrar a felicidade porque dá demasiada importância às coisas materiais. Esquece que tem uma alma espiritual sedenta pelo bem, pela verdade e pela beleza.
O ser humano na ânsia e na pressa de viver, perdeu a capacidade de “adentrar-se a si mesmo”, de recolher-se e isso lhe provocou um vazio existencial terrível. Está tão voltado para as coisas exteriores que não encontra tempo e até tem medo de conhecer a si mesmo. Não tem liberdade interior, pois se deixou escravizar pelas coisas que o mundo destrói e a traça corrói.
Creio que o homem hoje, como nunca, busca a felicidade, mas esta lhe escapa e como “bolha de sabão” se desvanece no ar.
Muitas coisas desta terra nos proporcionam prazer mas são como “miragens” que se desfazem diante dos nossos olhos numa falsa ilusão de felicidade.
Alguns pensam que ser feliz é ter muito dinheiro, muito prazer, e muito poder. A empresária que matou o marido, a irmã e a sobrinha disse: “- Eu pensei que a felicidade estava no dinheiro”!
Afinal, onde se encontra a felicidade? Não a busquemos no dinheiro, no ouro, na prata ou nos bens materiais. Ela não está no sexo, no conforto ou nos prazeres da carne... A fama, o prestígio e o sucesso só dão gozo, mas não felicidade.
Toda a história humana na terra sempre apresenta momentos de dor, de sofrimentos ou frustrações. Como então ser feliz?
Tampouco podemos nos enganar e achar que ser feliz é viver em eterno estado de euforia ou de estar sempre sentindo coisas agradáveis. Seria ingenuidade de nossa parte pensar assim. Até nossos filhos, que pensamos, porque estão brincando e rindo são mais felizes. Quantas vezes estão sentindo solidão profunda e sofrem também por verem como vive triste sua família.
Vivemos, muitas vezes, em estado de amargura porque não descobrimos, ainda, que somos filhos amados de Deus. Que, sem Ele, nada podemos fazer. Que Ele é Pai amoroso e que busca o melhor para nós seus filhos.
Quando descobrimos que viver a religião não é cumprimento de leis externas, mas viver na liberdade de filhos queridos de Deus, nunca mais seremos escravos das ilusões enganadoras deste mundo e seremos felizes de verdade.
Tudo o que o homem sonha, cobiça e deseja no mais profundo do seu ser está em Gálatas 5, nos frutos do Espírito Santo, a Terceira Pessoa da Santíssima Trindade: caridade, gozo, paz, afabilidade, bondade, fé, brandura, temperança, alegria, paciência, fidelidade. Contra essas coisas não há lei.
Aquele que é renovado, pelo Espírito de Deus, experimenta o gozo desse mesmo Espírito, que não se compara a nenhum gozo deste mundo. A serenidade e a verdadeira paz interior só Deus pode dar. Apesar de, às vezes sofrer, e, mesmo no sofrimento experimenta quão doce, suave e terno é o Senhor.
Nesta vida não é possível ser completamente feliz, porque o nosso coração criado no coração de Deus Pai, tem sede do infinito e uma capacidade imensa de felicidade eterna que as criaturas e os bens desta terra não podem saciar.
Por isso só Deus pode preencher-nos com sua felicidade, totalmente, um dia no Céu. E, aqui na terra, na medida em que busquemos a Ele e nos deixemos alcançar por seu Amor. Já dizia um sacerdote: “-Os santos são o mais felizes da terra, pois a SANTIDADE É O SEGREDO DA FELICIDADE”.

ORAÇÃO

Senhor meu Deus e meu Pai,
perdoa-me, porque às vezes esqueço
que só no Teu coração está o repouso para o meu
coração cansado.

Tenho tentado preencher a solidão
da minha alma, com coisas materiais
e alegrias passageiras, por isso me sinto triste.

Quero pedir-Te hoje, derrama sobre
mim, em abundância, o TEU Espírito Santo
de Amor.

Só Ele pode preencher o vazio que
trago na alma, que não me deixa ser feliz.
Já busquei a felicidade, no ter, no poder, no
prazer, na ganância, na cobiça e quanto mais
disso me enchia, mais vazia me sentia.

Quem nasceu para a eterna felicidade
não se contenta com imitação ou falsidade
e fui ficando triste e angustiada...

Vem Espírito Santo, Deus de ternura
e bondade, invade todo meu ser...Cura as
feridas da alma, derrama tua unção. Eu neces-
sito de Ti. Faz tua morada no mais profundo
do meu ser. Realiza na minha vida, o que tens sonha-
do para mim desde toda a eternidade, pois
minha felicidade está só em Ti.



Maria do Horto da Silva Encina
 

PERDOAR É DIVINO

Durante o tempo da quaresma somos chamados a jejuar, dar esmolas e orar mais. É tempo de penitência, sacrifício e principalmente somos convocados à caridade.
A caridade nos fala do amor perfeito de Deus por nós, que nos ama com um amor “excede”, que nos ama “apesar de” nossos defeitos, apesar de nossas limitações, apesar de nossas fraquezas, apesar de nossas infidelidades, das nossas traições ao Seu Amor, apesar de nossas misérias.
Ninguém tem por nós um amor tão perfeito assim. E como Ele nos ama, Ele nos ensina a amar os outros assim.
O amor de Deus, tem uma característica, amar sem limites nem medidas, até as últimas conseqüências e perdoar a todos que nos ofendem.
É um grande desafio para todo o cristão a questão do perdão. Para sermos perfeitos como nosso Pai do Céu é perfeito é preciso amar os inimigos, orar pelos que nos perseguem, fazer o bem a quem nos magoa. Todos nós em algum momento da vida já fomos perseguidos, caluniados, magoados, desprezados, humilhados. E isso dói muito.
Mas, não podemos parar nessa dor que amarga a nossa vida, que é como fel envenenando nosso ser. Precisamos como Jesus, decididamente, perdoar.
Jesus, mais do que qualquer ser humano, sofreu toda a sorte de humilhação. Foi flagelado. Durante a flagelação lhe foram arrancados a barba, pedaços de sua carne, foi coroado com espinhos pontiagudos, que lhe foram enterrados no crânio e na fronte, causando dores e sangramento terríveis.
Não contentes com tanta maldade, lhe vazaram um dos olhos, quebraram-lhe o nariz e escarraram no seu rosto. Por último arrancaram-lhe as vestes e o crucificaram numa cruz que era reservada só aos mais terríveis facínoras. Ele que é o Rei do Universo, Deus de infinita bondade e ternura, o Filho de Deus puro e santo, que nasceu da Virgem Maria e nunca fez mal a ninguém foi agredido brutalmente. E Ele só curou, libertou, amou, revelou a face bondosa do Pai, ensinou tudo o que o Pai lhe mandou para que o ser humano fosse mais feliz. Mas, a soberba, o orgulho, a ânsia de poder e a inveja de alguns poderosos o levaram a morte de cruz.
E ainda hoje, quando o mundo quer fazer o que bem entende, prefere ignorar Jesus e o matam em seu coração.
Apesar de todo o sofrimento, Jesus nos dá uma grande lição de amor, pois quem ama, perdoa. Do alto da cruz o Rei dos Reis, em agonia grita ao Pai com voz forte para que o mundo escute: - “Pai, perdoai-lhes, porque não sabem o que fazem”. E esse pedido de perdão se perpetua ainda hoje, atravessando os séculos, durante a consagração em cada Santa Missa, onde nós todos somos transportados misticamente aos pés da cruz no Calvário, onde Ele ora novamente ao Pai por nós.
Quem não consegue perdoar, sofre muito. Pois carrega sobre si a dor do rancor, mágoa e ressentimento. Está sempre com raiva, de mal com a vida. Ao perdoar, nós inocentamos aquele que nos ofendeu diante de Deus. Conheço pessoas que são desfiguradas pelo ódio e pela falta de perdão. Sofrem dores atrozes de coluna, pressão alta, nem conseguem dormir à noite, pois estão sempre remoendo, ruminando a agressão sofrida.
Perdoar não é sentimento, é decisão da vontade. Eu decido com minha mente perdoar quem me magoou e Deus me dá a graça e a força necessária de perdoar com o coração. No momento que perdoamos, Deus nos tira dos ombros o “peso” que carregamos, às vezes, por anos a fio.
Tem pessoas que só vivem de ódio. E o ódio faz um mal terrível. Quanto mais desejamos nos vingar de alguém, mais tristes somos. “A mim, a vingança diz o Senhor”.
Quando nós oramos por aqueles que nos perseguem e devolvemos o mal com o bem, colocamos “brasas ardentes” sobre a cabeça de quem nos prejudicou. São brasas do amor de Deus, que derretem os corações endurecidos e frios como gelo. Ao abençoar os que nos maldizem, nós é que lucramos, pois tudo o que desejamos ao outro vem em dobro para nós.
“Perdoai, setenta vezes sete” disse Jesus a Pedro, isto é, sempre. Há gente que precisa perdoar todos os dias, pois convive com pessoas que, não conhecendo Jesus, agridem e humilham profundamente com palavras ou atitudes os que estão ao seu redor.
Nesta quaresma peçamos que Deus nos dê a graça de fazer morrer em nós o homem rancoroso, o homem velho que trazemos em nós, carcomidos por sentimentos ruins de ódio e vingança, para que seja crucificado na cruz. E que na madrugada da Páscoa, ressuscitemos homens novos com Jesus e possamos orar como Ele nos ensinou, na oração do Pai-Nosso: -“Perdoai as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido”.

                            Maria do Horto da Silva Encina


                                       ORAÇÃO

Querido Pai, cansada eu volto a Ti.
Tenho carregado em meu coração mágoas antigas, velhos ressentimentos, rancores do passado.
Isso me pesa na alma, mas hoje eu venho a Ti entregar todos esses fardos que carrego comigo.
Decido hoje perdoar aquela ou aquelas pessoas que me causaram sofrimentos tão profundos.
Te entrego aquela pessoa que tantas vezes me humilhou com palavras duras, com olhar raivoso e de desprezo.
Quero perdoar aquele que eu considerava amigo do peito e me falhou na hora que eu mais precisava. Me virou as costas e ainda me falou: - Te vira! Como a me dizer, te vira sozinha, porque eu estou fora.
Ensina-me Pai, como teu Filho Jesus, a pagar o mal com o bem. Se aquele, que se diz meu inimigo, precisar de mim, que eu lhe estenda a mão e lhe ajude a levantar, se ele cair.
Arranca de mim todo desejo de vingança. Coloca em meu coração sentimentos de compaixão e misericórdia por todos os que já me fizeram ou desejaram mal.
Eu perdôo Pai, olhando teu Filho Jesus pregado na cruz, morto por causa das minhas ofensas, todos os que, de alguma forma, tornaram minha vida um Calvário.
Senhor, a tua resposta de amor, à nossa traição pelo pecado, foi dar a vida de teu Filho único para nos salvar e nos libertar das garras do maligno que quer nos perder.
Tu nos perdoas, sempre que nos arrependemos e pedimos perdão. Ajuda-nos a dar o perdão, também, a quem nos prejudicou.

                                                            Amém!

                                     Maria do Horto da Silva Encina


 

CARNAVAL CRISTÃO


Neste tempo de férias, além dos passeios, viagens, praia, a alegria do encontro com a família para aqueles que vêm de fora, tudo é motivo de festa. Para encerrar esse período vem o carnaval. É a festa mais popular que mobiliza o Brasil inteiro. Mas é preciso que se faça um “alerta” porque o carnaval que deveria ser uma festa sadia já não é mais assim, há bastante tempo.
Carnaval quer dizer “carne-vale”, vale a carne, porque é o último dia que se pode comer carne antes do tempo quaresmal onde se faz jejum e abstinência de carne.
O carnaval foi criado para ser um dia de festa onde todos se encontram, brincam, dançam, se divertem, porque na quarta-feira de cinzas inicia a Quaresma, tempo sagrado para todos os cristãos, tempo de reflexão e oração onde lembramos e celebramos o sofrimento de Jesus Cristo que deu a vida por amor a nós morrendo numa cruz e ressuscitando pela nossa salvação.
Essa festa se tornou um tempo do “vale tudo” e “tudo pode” sem limites, moral ou respeito onde são esquecidos os valores cristãos num verdadeiro “liberou geral”.
Além do vale a carne, nessa época, vale “beber todas”, vale dirigir embriagado, vale arriscar a própria vida e a dos outros, vale beijar todas as bocas, vale fazer sexo com todos os que passarem no caminho, vale sair de casa no começo do carnaval e voltar só no último dia, pai para um lado, mãe para outro e filhos também... E por aí afora... Tudo o que prejudica, faz mal e leva à morte, com o carnaval se torna lícito.
A mídia reduziu o carnaval no slogan “Transe e use camisinha”, “Faça sexo seguro com camisinha” numa propaganda enganosa que tem levado adolescentes, jovens, adultos e até idosos à morte. O carnaval se transformou numa festa específica para a banalização do sexo, onde milhares de seres humanos, filhos de Deus, são incentivados à depravação e à promiscuidade como se fossem animais.
O príncipe deste mundo através da mídia é quem incentiva o uso da camisinha, mas não mostra, infelizmente, as conseqüências do mau uso da sexualidade, porque a aids continua se proliferando...
Está na hora do povo ficar esperto e analisar bem o assunto, antes de embarcar numa viagem sem volta.
Tomemos o seguinte exemplo: “Se numa ponte aérea Rio- São Paulo de cada 10 aviões que decolam (20%) caem, poderia se dizer que essa ponte aérea é segura?
Você tomaria um avião dessa ponte aérea?
O mesmo se passa com a camisinha.
A advocacia do Estado de Seattle, nos EUA, aconselhou o governo a não prosseguir com o programa de distribuição de camisinha porque os contaminados poderiam acionar o Estado pedindo indenização por causa das falhas da camisinha constatadas:
a) O vírus da AIDS é 450 vezes menor que o espermatozóide;
b) Os “poros”, as fissuras do látex de que é feito o preservativo é de 50 a 500 vezes maiores que o tamanho do vírus;
c) as mudanças de temperatura no transporte, armazenamento e na distribuição alteram a resistência do preservativo fazendo com que se rompam mais facilmente.
A única solução para evitar a AIDS e outras doenças sexualmente transmissíveis é o respeito ao 6º e ao 9º mandamento da Lei de Deus que nos ensinam a não pecar contra a castidade e a não cobiçar a mulher do próximo e “nem o marido da próxima”.A abstinência é a única maneira eficaz e infalível de eliminar o risco de infecção por HIV; doença de transmissão sexual e a gravidez indesejada.
As campanhas de prevenção da doença deveriam proclamar a verdade completa.
No governo de Bill Clinton, foi lançado esse programa: “Quem ama espera!”, destinado as Escolas Americanas. Propõe a castidade e fidelidade conjugal como único meio de evitar as doenças sexualmente transmissíveis. Muitas famílias e jovens aderiram, afinal, quem está disposto a ter relações com quem tem AIDS? Mesmo com camisinha?
Infelizmente nossa era está pior do que Sodoma e Gomorra. Naquele tempo a depravação era no meio dos homens. Hoje com a chamada “liberdade” das mulheres, a coisa ficou pior. E nós todos sabemos como terminaram essas cidades.
É urgente que Jesus volte à Terra e instaure seu Reino colocando ordem onde humanamente ninguém mais consegue.
Quem fizer carnaval, divirta-se como cristão como filho de Deus, pois diz a palavra do Senhor em 1COR. 6, 19-20. “Ou não sabeis que o vosso corpo é templo do Espírito Santo, que habita em vós, o qual recebestes de Deus e que, por isso mesmo, já não vos pertenceis? Porque fostes comprados por um grande preço.Glorificai, pois, a Deus no vosso corpo”.
Carnaval para os cristãos termina na terça-feira.
Quarta-feira de cinzas é o inicio da quaresma, portanto acaba o carnaval e inicia o tempo de penitência.

                                 Maria do Horto da Silva Encina


                                                   ORAÇÃO


Meu Pai e meu Deus, eu venho à Tua Presença para agradecer-te por nossas vidas tão preciosas para Ti.
Obrigada porque cuidas de nós, mesmo quando não percebemos e nunca nos abandonas.
Porque somos obra de Tuas Mãos, defendes nossas vidas, nos corriges quando necessário, como Bom Pai que és.
Suplico Tua infinita misericórdia sobre a vida de cada jovem neste carnaval.
Coloca o céu de plantão, meu Senhor.
Protege os desavisados, cuida dos mais ousados.
Olha por aqueles que não foram bem orientados.
São milhares, Senhor, com sonhos de felicidade e sede de amor, buscando alegria em momentos passageiros, que pulam, gritam, bebem por três dias e chegam à quarta-feira numa decepção, com o coração vazio, porque o que realmente eles buscam tem um nome: Jesus.
Mas muitos deles não sabem e terminam o carnaval, desgastados, feridos na alma e no corpo, talvez marcados para o resto de suas vidas. Pois os maus caminhos são mais fáceis e tentadores.
Senhor olha para nós nesses dias que se dizem de alegria, de folia. Tem piedade dos viciados, dos que são assassinados, violentados e abusados neste nosso país.
Tem misericórdia, Senhor, dos pais que nesses dias se preocupam e sofrem com os filhos que saem e Te pedem proteção por se sentirem impotentes diante da maldade do mundo.
Tem piedade, Bom Deus, daqueles que fazem tudo como se o mundo fosse acabar em três dias.
Não permitas que o inimigo zombe de nossas famílias, ria de nossos filhos e filhas arrastando-os para o mal.
São tantas facilidades, disfarçadas de liberdade, mascaradas de felicidade para enganar nossos jovens.
Dá sabedoria aos pais na orientação, e discernimento aos filhos para não caírem tão facilmente.
Coloca anjos guardiões, exércitos celestes para protegê-los, abençoá-los e defendê-los do mal.

                                                    AMÉM

                                   Maria do Horto da Silva Encina
 

         Ano Novo...                      
                    Vida Nova...

Apagam-se as luzes do ano de 2008. Abrem-se as portas do ano de 2009, ano da graça do Senhor.
Um novo horizonte se descortina aos nossos olhos. O Pai do Céu nos dá um NOVO ANO inteirinho com 365 páginas a serem escritas, por nós, sob a sua poderosa proteção.
É tempo, pois, de aproveitarmos a nova oportunidade que Deus nos concede e renovarmos nossos bons propósitos. Podemos consertar aquilo que erramos e, não mais, nos omitirmos na prática do bem. Gastemos cada precioso segundo da nossa vida, só nas coisas que valem a pena, não desperdiçando nosso tempo longe de Deus, do seu amor e da sua verdade, posto que fomos criados para a eternidade.
Ano após ano, Deus nos tem conduzido removendo de nossa vida os obstáculos, nos sustentando nas dificuldades. Ele ama e continua perseguindo, com seu amor, mesmo aqueles que lhe são indiferentes.
É hora de recomeçar, tudo outra vez, se as coisas não foram tão boas ou não deram tão certo como gostaríamos. É hora de rever nossos objetivos, nossos ideais, analisar o que realmente é importante para ser feliz e jogar fora sem dó, nem piedade, aquilo que não é de Deus e está estragando a nossa vida. Segurando na mão de Deus e marchando para frente e para o alto, pois somos filhos da luz, não da escuridão, somos por graça, o que Cristo é por natureza: filhos amados de Deus.
Precisamos deixar todos os maus costumes que nos prejudicaram tanto no ano que passou. Na balança da vida, é preciso pesar o bom e o ruim e colocar no lixo tudo o que atrapalhou nossa felicidade, nossos relacionamentos com a família, com os filhos, com os outros, com Deus e tomar um novo rumo sem ficar culpando Deus pelos próprios fracassos.
Se nos dispersarmos em mil futilidades, em coisas que o tempo destrói, vaidades terrenas, pessoas como se fossem deuses a dirigir nossa vida, e, que por serem finitas só nos esgotaram e esvaziaram de sentido a nossa vida; nos dediquemos com todas as forças, neste Ano Novo que Deus nos presenteia e fazer dEle, o centro de nossas vidas, o Senhor da nossa história pessoal. Afinquemos-nos em fazer sua vontade e passemos a limpo com Ele a história da nossa vida.
Alguns talvez dirão: - Ah! Mas eu já perdi a esperança.Comigo dá tudo errado. Não tenho problemas financeiros, tenho casa, trabalho, mas não consigo ser feliz, estou sempre depressivo, triste, angustiado.Pergunte a você mesmo: - Será que eu não ando correndo atrás do deus errado?
Porque o Deus que nos criou, o Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo e nosso Pai, quando O buscamos, de todo o coração, não nos decepciona e n'Ele não há desesperança.
Cada homem, mulher, jovem ou criança que procura o Senhor com coração sincero, Deus abençoa “com todas as bênçãos espirituais” necessárias para que cada um seja feliz e bem-aventurado.
Os de coração endurecido que ignoram a Deus continuarão a “amassar o mesmo barro” sempre no mesmo lugar, como no ano que passou e a se queixarem de Deus por todos os seus infortúnios. A rebeldia também tem perdido muitos cristãos, que pretendendo fazer o melhor, mas do seu jeito e contando só com suas fracas forças, excluíram Deus de suas vidas, continuarão como caranguejos,dando um passo para a frente e dois para trás.
Seguros na mão de Deus contando com a sua luz infinita peçamos a Ele para este novo ano:
- que todo ódio seja substituído pela ternura e fraternidade universal.
- que toda a cultura de morte seja desterrada da face da terra dando lugar à sagrada cultura da vida.
- que todo o egoísmo dê lugar ao amor verdadeiro que tudo suporta, tudo crê, tudo perdoa...
- que toda a guerra seja desarmada pelo dom precioso da paz.
-que toda a ambição seja destruída por corações generosos, que sabem partilhar o pão, a palavra e a vida..
-que toda a superficialidade seja extirpada dos relacionamentos, que o ser humano não valha pelo que tem ou aparenta, mas pelo que realmente é, um filho amado de Deus.
-que todo ateísmo seja vencido pelas mãos em prece e os joelhos dobrados em adoração ao único e verdadeiro Deus.
O melhor ano de nossa vida ainda está por vir e o Senhor o coloca a nossa frente.
Tomemos nas mãos cada dia do NOVO ANO, devagar, sem pressa, pensando bem, como agir da melhor maneira possível, espalhando amor por toda a parte, deixando Deus agir com seu AMOR e cada dia será uma obra de arte.
Consagremos aos corações de Jesus e de Maria o ano de 2009, para que sejamos todos abençoados por Jesus por intercessão de sua Mãe Santíssima.
Que a benção de Deus que é Pai, Filho e Espírito Santo se derrame sobre todos os que visitam o nosso site e escutam nossa rádio, concedendo a cada um e sua família, graça e paz.

                                                          FELIZ ANO NOVO!

                                  Maria do Horto da Silva Encina



                                                    
 - ORAÇÃO-

Querido Deus! No limiar do Novo Ano que nos concedes venho pedir-te a paz.
Venho suplicar-te por mim, por minha família, por todos aqueles que amo e também pelos que tenho dificuldade em amar.Abençoa-nos e guarda-nos sob a proteção de Tuas grandes asas.
O Novo Ano para nós é uma incógnita, mas Tu conheces o futuro, ele a Ti pertence e nós o entregamos em Tuas mãos para que Tu cuides de nós em Tua infinita sabedoria, pois sabes melhor do que nós, do quê precisamos para sermos felizes.
Senhor mais do que pedir venho te agradecer, porque nos momentos mais difíceis do ano que passou Tu estavas comigo, sendo meu amparo e minha fortaleza.
Quero te agradecer porque:

Me ajudaste na incerteza,
Perdoaste meus pecados,
Me consolaste na tristeza.
Te derramaste em bondade,
Comigo tiveste paciência,
Curaste minhas enfermidades.
Me acolheste nas perseguições e injurias,
E “renovaste minha juventude como a da águia”(salmo 102)
A ti a honra, o poder e a glória para sempre.
Quero te agradecer
pela vida que me deste,
porque no transbordamento do TEU AMOR
Me geraste no Teu Ventre Criador,
No aconchego do Teu Coração Amoroso de Pai.
E me trouxeste a existência.
Quiseste que eu existisse, desejaste minha vida desde toda a eternidade.
Te dou graças por tudo que criaste
para que eu fosse mais feliz:
Pela natureza que canta,
Pelas árvores e plantas,
Pelo sol que nos aquece
Pela luz quando amanhece
Pelas águas das cascatas
Pelo murmúrio da brisa
Pelo verde das matas
“pela relva que fazes crescer nas montanhas”
Pela chuva, pela neve,
Pelo perfume das flores
quando espalhas pela terra,
uma nova primavera explodindo em cor e vida;
Pelas pessoas queridas...
Pelos pássaros que teu amor criou. Muito obrigado Senhor!
Pelas estrelas brilhantes que enfeitam as noites frias,
Pela minha família,
Pelos amigos e amigas,
Pelo beijo, pelo abraço,
Pela canção de ninar
que brota no coração
de uma mãe a embalar
o filho que vai dormir.
Pelas noites de luar.
Pelas mãos postas em prece
suplicando-te por paz.
Pelo amor terno e infinito
que tens para cada um de nós.
Eu te agradeço meu Pai
Por tua mão a me guiar
Por teu amor a me perdoar
Pela imensa ventura
De experimentar tua ternura
Te conhecer e Te amar.

Eu te agradeço Deus Pai.
Pelas maravilhas de amor
Que em minha vida realizaste.
Pelo milagre da felicidade
Que em meu coração colocaste.
Pela esperança da eternidade
Eu te agradeço Senhor!

Por minha alma que canta
mesmo no meio da dor
pelo riso das crianças
por sua inocência e amor
eu te agradeço Senhor!

Te agradeço por Maria
Minha boa e terna mãe
Que me conduz com amor
Ao Teu coração amoroso.
Mãe do meu Salvador
Que me ensina a gratidão
E a amar a Jesus
De todo o meu coração!

Obrigado pelo Ano Novo!
Que eu não perca um minuto
Em coisas que não valem a pena
Pois o tempo é precioso
Minha alma não é pequena
E só Tu podes enchê-la.

                           Maria do Horto da Silva Encina
 

 

É NATAL!...

     Os profetas anunciaram coisas maravilhosas sobre o Amor de Deus. Mas o menino, nascido da Virgem Imaculada fecundada pelo Espírito Santo, encarna este AMOR e o revela vivo, para toda a humanidade, na sua própria Pessoa.
       O “Menino envolto em faixas, deitado na manjedoura” (Lc 2,12) grita ao mundo que Deus ama a todos os homens ao ponto de dar seu filho Único pela sua salvação.
       Mistério insondável de amor que contemplamos no presépio de Belém. Nossa alma se extasia e rejubila diante da luz, que veio habitar entre nós. Luz que vem dissipar toda a escuridão e extirpar toda a maldade que leva o homem à escravidão e à perdição eterna.
       É Natal! Cantem anjos e homens, potências do Universo cantem louvores a Deus.
       Nasceu Jesus o Filho de Deus e da Virgem Maria.
       Que se dobrem todos os sinos das Catedrais da terra.
       Nenhuma língua se cale! Que todas as vozes do Universo se unam a essa imensa alegria. Ele está vivo no meio de nós.
       A esperança voltou a sorrir nos corações desesperados.
       Nem tudo está perdido, ainda há salvação para o mundo que vive na violência, na insegurança, no medo, nas trevas, no desespero, na fome, porque do ventre de Maria veio ao mundo a solução para todos os problemas que afligem a humanidade.
       Festejemos o nascimento de Jesus e o anunciemos ao mundo com a nossa própria vida.
       Celebra o Natal quem acolhe o Senhor e o deixa nascer e viver no próprio coração e o manifesta ao mundo em atitudes de AMOR.
       É Natal na nossa vida...
       ...quando a oração que sai do coração, que é fruto da contemplação, se transforma em compaixão pela vida dos irmãos.
       ...quando somos um presente para aqueles que são nossos próximos mais próximos e necessitam da nossa atenção.
       ...quando não falta em nossa família, o abraço, o beijo, o afago, o “eu te amo”, a benção e o pão.
       ...quando o “sol não se põe sobre a nossa ira”, porque aprendemos a nos perdoar e deixar que em nosso lar o Rei Menino seja o Senhor do amor e da paz.
      ...quando nossa maior alegria não está depositada no valor dos presentes desta terra, mas naquele que é o maior presente que o Pai nos concedeu, Jesus Menino na humilde manjedoura de Belém.
       ...quando o amor supera o egoísmo, e não só nos comovemos mas realizamos alguma coisa por aqueles que nada têm, e trazem no olhar a dor da fome, da solidão, do abandono, da enfermidade e fazemos tudo para que voltem a sorrir.
       ...quando o verdadeiro sentido do Natal é festejado por nós e não deixamos o dono da festa um segundo plano, e ensinamos isso aos nossos filhos.
       ...quando nosso coração canta, nossos joelhos se dobram e nossa alma eleva aos céus uma prece de amor e gratidão ao Deus da vida que veio até nós, não porque precise de nós, mas só pode nos ama.
    ...quando o amor dissipa o ódio, o preconceito. Quando vivemos nossos relacionamentos com retidão e humildade, nos alegrando com os sucessos dos outros, torcendo pela felicidade do irmão, sendo solidários na tristeza e rindo com os que riem.
       ...quando partilhamos com os irmãos os nossos dons, auxiliando-nos mutuamente, colocando-nos a serviço, fazendo deste mundo, como Jesus sonhou, um lugar melhor para viver, um Reino de AMOR e de paz.
       ...quando as taças se chocam num brinde à felicidade na Ceia de Natal, mas temos a consciência tranqüila que lutamos por uma sociedade onde impera a fraternidade e a solidariedade.
 
        E NESTA NOITE FELIZ DE NATAL,
       ...quando todos nos dermos as mãos como filhos amados do mesmo Pai, agradeçamos a Ele porque nos deu seu FILHO para nos resgatar do pecado e da morte. Numa resposta pela presença de Cristo, beleza infinita que vem ao nosso encontro para permanecer conosco, deixemos brotar de nosso coração um hino de adoração, um cântico de ação de graças entoando a uma só voz:
                                   Glória Deus nas alturas e paz na terra aos homens por Ele amados!
 

 
                                 Feliz e Santo Natal!
 

 
                                     
   Maria do Horto da Silva Encina
 
                                                                   Que bom seria, se o Natal não fosse um dia
                                                                    Se as mães fossem Maria
                                                                    E os pais fossem José
                                                                    E se a gente parecesse com Jesus de Nazaré.
                                                                                                                          (Pe. Zezinho)
 
 
                                   ORAÇÃO
 
 Doce Menino de Belém, ao contemplar-te tão pequenino e frágil na manjedoura, dobro os joelhos do coração diante de tão grande mistério.
 Concede-me a graça de poder aproximar-me, com toda minha alma, com a minha mente e entendimento do profundo mistério do Natal.
 Coloca nos nossos corações aquela paz e felicidade que temos buscado em lugares onde Tu não estás, e só Tu podes nos conceder.
 Ajuda cada um de nós a vivermos como irmãos, filhos do mesmo Pai, independente de raça, cor, nacionalidade ou religião.
 Nos ensina a viver na verdadeira caridade, aceitando-nos e respeitando-nos com nossas qualidades e defeitos.
 Dá-nos Menino Jesus um coração puro, que não guarde rancor ou ressentimento, que sabe amar, perdoar, reconciliar...
 Realiza em nossa vida o sonho de felicidade que colocaste em nós desde toda a eternidade.
 Permanece sempre conosco e nos torna sensíveis à tua beleza, ao encanto das obras de tuas mãos, aos sorrisos das crianças, ao luar das madrugadas, ao clarão das alvoradas mensagem do Teu Amor...
 Meu coração te suplica, me ensina a suportar as ofensas, a não guardar ódio ou tristeza e só espalhar o perfume do Teu Amor.
 Ensina-me a lição de Belém, um coração manso e humilde, pois Tu infinita riqueza, nasceste em meio a pobreza para mostrar-me que o importante não é ter, mas ser. Arranca o orgulho, a vaidade, ajuda-me a ser essência, não viver de aparência, pois Tu valorizas o que é bom e que vem do coração.
 Vem nascer Jesus Menino na pobre manjedoura do nosso coração.
 Queremos seguir-Te como os Reis Magos seguindo a estrela pelas noites escuras da vida. Faz resplandecer em cada rosto o brilho da tua luz, para que o Pai ao nos olhar, veja em nós a tua face Menino Jesus.
 Abençoa nossas famílias, estende tua mãozinha, para que nenhuma se perca da tua salvação.
 
                           Parabéns, pelo Teu ANIVERSÁRIO, Jesus!
 

 
                                         Maria do Horto da Silva Encina
 
 
 
  
 

 JESUS BUSCA UM LUGAR PARA NASCER...
 

         
Chegamos ao mês de dezembro! Respira-se um clima natalino.Há festa no ar e em todo lugar .Em todos os ambientes percebe-se que está chegando o Natal!
Renova-se a esperança nos corações de boa vontade.
Não nos deixamos, porém, envolver pela mentalidade consumista, mas nos deixemos inundar pela luz poderosa que é Jesus.
Jesus está à procura de um lugar para nascer...
Em corações “atulhados” de coisas materiais, modismos, consumismo e ambição, Deus não vai encontrar espaço para entrar.
Cristo deseja corações sacrários, humildes como a gruta de Belém, acolhedores e amigos, dispostos a despojar-se de toda falsa decoração.
Ele quer nascer no meu e no seu coração, mas para isso temos que “varrer” para fora toda a palha estragada, apodrecida da manjedoura do nosso interior.
José e Maria continuam batendo de porta em porta pedindo um lugar para abrigar o Rei dos reis.
Deixemos José e Maria organizar o espaço do nosso coração. Deixemos que a Mãe do Senhor enfeite-o com as guirlandas de flores dos nossos sacrifícios e renúncias em favor das pessoas que amamos.
Tenhamos a sensibilidade de acolher Jesus neste Natal, acolhendo em nossa vida principalmente aqueles que necessitam de nossa ajuda material, espiritual, de nossa palavra ou de nosso pão.
Tornemos nosso lar um ambiente de paz e ternura para receber com toda honra o filho de Deus que nos visitará e virá para ficar.
Neste tempo de Advento, tempo de espera do Senhor que vem, será que ele encontrará o conforto, o abrigo e a gratidão em todos os corações?
O primeiro Natal foi frio para o Menino Deus, Senhor do Universo, só os pastores e humildes souberam que ele nasceu.
Hoje o mundo continua frio, hostil e indiferente à chegada de Cristo. Nós ainda não o acolhemos plenamente, nem lhe demos nosso coração e nossa vida.
Nas famílias se fala muito do Papai Noel para as crianças e se esquece e até se tem vergonha de falar aos filhos, do Papai do Céu. Daquele que mandou seu filho à terra e que é o aniversariante da festa de Natal. Jesus nem sequer é convidado para a sua própria festa de aniversário.
E, como tantos que vivem excluídos à margem da vida, com muito pouco ou quase nada, Jesus nasceu igualando-se a eles, sem ter sequer um lugar digno para nascer.
Só de pensar que o próprio Deus quer vir ao nosso coração deveria encher nossa vida de alegria, de um desejo profundo de preparar tudo da melhor maneira possível para recebê-lo.
Se soubéssemos que a Rainha da Inglaterra nos visitaria, que preparativos providenciaríamos para recebê-la como merece ou pelo menos como se deve à uma tão grande personalidade?
E a Jesus que é maior em grandeza e majestade do que todos os reis da terra, como acolheremos?
Na verdade os preparativos que Ele espera de nós, é que sejamos caridosos uns com os outros, nos amando e aceitando como irmãos. Banindo do nosso meio as divisões, brigas, contendas, invejas, maledicências e desavenças.
Cristo quer que vivamos profundamente a reconciliação nas famílias, a paz e a verdadeira concórdia.
O tempo do Advento é um tempo de conversão mais profunda porque está próximo o Reino dos Céus.
É preciso que sejamos transformados em todo o nosso ser e agir; nos pensamentos, nos afetos, nas obras e que vivamos como Deus quer, Ele que é enamorado de nós suas criaturas.
É indispensável aplainar os caminhos tortuosos e íngremes da inconstância dos caprichos, do orgulho, do egoísmo, destruindo as inimizades e trabalhando para que o próximo seja mais feliz. Pois, quando Jesus voltar definitivamente, quer encontrar em paz na terra, os homens de boa vontade, que viveram para sempre com Ele no Novo Céu e na Nova Terra.
Meu irmão, neste Natal, deixe Jesus nascer no seu coração!
Ao findar mais este ano, quero louvar e bendizer o Senhor pelo Jornal Pampiano e todos que nele trabalham vencendo desafios para levar ao povo a informação, o melhor da notícia e propagar a mensagem de Deus.
Que Jesus Cristo, que vem neste Natal, abençoe a cada um e a sua família saciando a todos com a sua felicidade, enchendo de amor e paz os seus dias.


                           Maria do Horto da Silva Encina

                                             ORAÇÃO

Virgem da doce espera, a quem os anjos cantam seu Amor, queremos contigo esperar o Filho do teu ventre bendito.
Jesus nos ensinou e mandou “honrar pai e mãe”.
Ele mesmo te ama e sempre te honrou. Por isso nós te amamos e honramos como a grande Mãe de Deus, Maria Santíssima.
Enquanto esperavas teu filho, no silêncio dos dias que passavam, nele depositavas toda a esperança da salvação da humanidade.
Queremos te entregar neste Advento todas as tristezas dos corações que se perderam no álcool, na droga, nos vícios... As vidas sem esperança de um amanhã melhor.
Aqueles que já não encontram saída para seus problemas, que não crêem em mais nada e desistiram da vida. Os que estão desiludidos e decepcionados consigo mesmos e com os outros.
Te entregamos os que apostaram toda a sua vida em pessoas e coisas, se esqueceram de Deus e hoje estão no fundo do poço. Depositamos em tuas mãos os enfermos da alma e do corpo. Tu que confiaste em Deus desde Belém até a Ressurreição, pede por todos nós ao Filho que tu adoras, no sacrário do teu ventre santo, para que tudo seja transformado em nós.
Que o Espírito Santo que te cobriu com sua sombra e gestou Jesus em ti,venha gestar Jesus no nosso coração e na nossa mente.
Prepara nossos corações neste tempo de Advento para serem presépios vivos a acolher o Menino Deus neste Natal.
Amém!

                       Maria do Horto da Silva Encina

 

                                

HUMILDADE

 “Não consiste a santidade nesta ou naquela prática, porém, na disposição do coração que nos torna humildes e pequenos nos braços de Deus, conscientes da nossa fraqueza e audazmente confiantes na sua bondade paterna.” (Sta. Teresinha do Menino Jesus).

Deus ama a humildade e os homens de coração humilde. A humildade nos aproxima de Deus. Para o mundo a humildade é loucura, absurdo. As pessoas humildes são julgadas otárias, bobas e “trouxas.”.
Na verdade quem busca ser humilde tem grande domínio de si mesmo, um grande equilíbrio e harmonia interior.
Ser humilde não é ter complexo de inferioridade, não é viver na tristeza ou acabrunhamento, sempre de cabeça baixa ou rosto tristonho. Normalmente quem sofre desse mal, qualquer contrariedade o faz agir com violência. Ataca para se defender. Isso nada tem a ver com humildade. Quem tem grandeza de alma, um coração bem resolvido, mesmo que atravesse momentos de dúvida, de escuridão e perseguição não abandona o caminho da verdade, pois colocou os seus alicerces no Coração humilde do Senhor Jesus.
É bom que fique bem claro, que, humilde não é só o pobre de riqueza, de bens, de dinheiro, mas todos os desapegados das coisas materiais e passageiras que têm em Jesus seu único apego e proteção. Usufruem das coisas do mundo sem deter-se nelas, usam-nas sem serem seus escravos.
A auto-suficiência, que é filha da soberba, é um dos obstáculos à virtude da humildade. Nesta era, dita moderna, muitos homens vivem como se Deus não existisse como se Ele não estivesse presente na história humana. O mundo quer nos fazer crer, que, a história da salvação não é verdadeira, mas uma mitologia. E quando acontecem as manifestações divinas, se procura dar explicações humanas, numa tentativa de anular a intervenção de Deus na história humana. Quem tem uma fé humilde, pequena como um grãozinho de mostarda crê, e é verdade, que Deus interveio,intervêm e intervirá sempre na história, na nossa vida cotidiana, ordinária e extraordinariamente, porque Ele é o mesmo ontem, hoje e sempre.
O orgulho e a soberba de alguns têm negado até as coisas mais sagradas da doutrina da fé católica. PASMEM! “Na Alemanha o chamado MAInsTREAm da exegese, nega que o Senhor Jesus instituiu a Santa Eucaristia e diz que o Corpo de Cristo permaneceu no túmulo. A Ressurreição não seria um fato histórico, senão uma visão teológica.” (Bento XVI – Sínodo dos Bispos – Vaticano – 5 a 26 de outubro).
Jesus um dia foi convidado para um banquete. Notou uma cena ridícula. Todos os convivas corriam para ocuparem os primeiros lugares. A falta de humildade os tornou mal-educados. E alguns correram o risco de serem humilhados publicamente, e serem convidados a sentar mais atrás porque os primeiros lugares já estavam reservados a pessoas mais importantes. É mais feliz quem busca a virtude da humildade. Não vive correndo atrás do sucesso, da fama. É livre e não se importa com essas coisas. Sua alegria não depende de estar ou não no primeiro lugar, de ser o centro das atenções. Já disse um grande pensador: “Contudo, a vida de muitos cristãos, se reduz, mais ou menos, a corridas aos primeiros lugares”. Pura vaidade!
A humildade é a verdade, é reconhecer que temos capacidades, qualidades, dons com os quais Deus nos agraciou. Não podemos negá-los, mas também temos que admitir que nada é nosso, que tudo é puro dom de Deus.
Quanto mais o mundo do trabalho, nos exige, por exemplo, nos conferindo cargos e até autoridade sobre outras pessoas, tanto mais devemos ser humildes e reconhecermos que tudo vem de Deus. Quando Pilatos disse a Jesus: - Não sabes que tenho poder para te soltar e para te crucificar? Jesus respondeu: - Não terias poder algum sobre mim, se não fosse te dado do ALTO.
É de Deus que tudo vem. Triste do homem que não crê nisso.
Nossa Senhora no “Magnificat” ao perceber a grandiosidade da maternidade divina acontecendo nela, explode de alegria e exclama: -... “olhou para sua pobre serva”... ”realizou em mim maravilhas Aquele que é poderoso e cujo nome é Santo.” (Lc. 1,48 -49).
O verdadeiro cristão tem consciência do seu nada e que nada pode sem a contínua intervenção divina em sua vida. Que de verdade não é merecedor nem da vocação a que foi chamado por Deus, nem dos bens com os quais Deus o presenteou. Sabe que é chamado à Santidade apesar de suas fraquezas, debilidades, limitações e tem convicção de que Deus em sua infinita bondade e onipotência é a sua fortaleza. Como fala São Paulo aos Coríntios: “Porque quando me sinto fraco, então é que sou forte” II Cor 12,10.
Santo Agostinho diz que a humildade cura a soberba e elimina toda a iniqüidade. “A prática da humildade é condição indispensável para crescer na vida cristã.”

O que é preciso para ser humilde?
• Ser sincero, verdadeiro, transparente diante de Deus, não usando “máscaras”, pois Ele nos ama e nos conhece intimamente.
• Ser sinceros conosco mesmos, reconhecendo nossa fraqueza quando caímos, Não tendo uma consciência incúria, fazendo coisas erradas e afirmando que são certas.
• Reconhecer quando estamos errados e pedir perdão quando for preciso.
• Suportar como Jesus, quando somos provados no cadinho da humilhação.
• Pedir a graça de sermos mansos e humildes de coração como Jesus.
• Aceitar as humilhações que os outros nos fazem até com bom humor.
• Violentar-se a si mesmo, dominando o orgulho, o amor próprio e a vaidade.

Como percebemos que estamos crescendo na humildade?
• Quando aceitamos uma correção fraterna de alguém que nos mostra quando estamos saindo do caminho de Deus, agindo errado, e voltando atrás, mudamos de vida.
• Quando aceitamos os bons conselhos, não desistimos e não perdemos a oportunidade de sermos melhores cristãos.
• Quando agimos pacientemente, aceitando os outros com seus defeitos e diferenças.

Como é triste quando nos julgamos muito justos diante de Deus pelo fato de rezar, dar esmolas, e até fazer alguma penitência. Quando pensamos ser melhor que os outros, como o fariseu que se achava melhor que o publicano, o verme do orgulho nos afasta da humildade e, portanto de Deus. “Quem se exalta será humilhado e quem se humilha será exaltado.”
Quanto mais íntimos queremos ser de Deus, mais humildes temos que nos tornar.
Jesus e Maria são para nós modelo de humildade. Jesus desce à pobreza humana sem precisar disso porque Ele é a própria riqueza.
Humilhou-se tornando-se obediente até morte, e morte de cruz. Por isso Deus o exaltou soberanamente e lhe outorgou o nome que está acima de todos os nomes, para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho no Céu, na terra e nos infernos. (Filp. 2,8-10, Filp.2,1-11).
Como dizia São Bernardo “não é difícil ser humilde numa vida obscura, mas grande e rara virtude é conservar-se humilde em meio às honras.”.
Maria foi a mulher mais honrada por Deus e foi a mais humilde!
Se o Filho de Deus se humilhou até tomar sobre si os pecados dos homens, será muito pedir a estes que se humilhem até reconhecer seu orgulho, prepotência e seus pecados?
Maria do Horto da Silva Encina

                                                
ORAÇÃO

Senhor Jesus, que eu seja como os pássaros que te louvam cantando, sem se importar com aplausos, contando apenas com a tua aprovação.
Que eu seja como as abelhas que fabricam o mel, no escondido da colméia, ninguém as vê, ninguém comanda os seus afazeres, e todos podem apreciar o fruto de seu trabalho.
Que eu seja como o sol que dá um espetáculo de luz e cor em cada amanhecer e na maioria das vezes ninguém percebe, e ele não se preocupa em ser o centro do universo, apenas cumpre humildemente a tarefa que lhe coube, brilhar e aquecer.
Que eu seja como as estrelas. Que lindo é o céu cheio de estrelas nas noites de verão! Todos dormem, mas elas continuam a resplandecer no céu da mesma forma, cumprindo seu curso normal.
Que eu seja como as flores, que perfumam o ambiente onde estiverem. Sua tarefa é engalanar, é decorar festas, é perfumar até murchar.
Mas enquanto estão viçosas não desistem de enfeitar.
Que eu seja como as borboletas que voam pelos jardins, oferecendo ao mundo graça e leveza. Assim como aparecem logo saem de cena. São humildes. E todo que se humilha será exaltado por Ti, Senhor.
Jesus dá-me um coração manso e humilde como o Teu. Tira do meu coração toda a auto-suficiência, a soberba que me faz fugir de Ti. Dá-me humildade, dá-me consciência da minha debilidade, da minha extrema necessidade de recorrer a Ti para receber proteção e não Te ser infiel. Tira de mim a presunção que me faz pensar que não preciso de Ti e da Tua salvação. Neste vale de lágrimas, o pecado está de emboscada, e corro grande perigo de perder o Teu amor.
Arranca do meu coração o orgulho que me faz ser como o fariseu, enaltecendo o meu eu e acusando o meu irmão.
Dá-me aceitação de cada um com as suas qualidades, diferenças, defeitos e imperfeições e concede-me a graça de viver em paz com todos, porque também sou imperfeito e pecador.
Reveste-me de misericórdia, bondade, humildade, doçura e paciência.
Vem em meu auxilio, porque não quero perder-Te. Depois que conheci Teu amor tão humilde, que deu a vida por mim, quero ser com Tu, e estar contigo até o fim.
“Nada façais por espírito de partido ou vanglória, mas que a humildade vos ensine a considerar os outros superiores a vós mesmos.” (Filipenses 2,3).

                          Maria do Horto da Silva Encina

                                    

SEGREDO

“Feliz o homem que persevera na sabedoria, ...e que, em seu coração, pensa no olhar de Deus que tudo vê, ...que penetra no conhecimento de seus segredos, ...e que permanece em suas vias.”(Eclo 14,22-23).
 
 O ser humano, por natureza, é muito curioso. Basta que alguém nos diga: “Vou te contar um segredo!”, nossa curiosidade é despertada e queremos logo descobrir o que é. Quando na mídia aparece algum filme que contém a revelação de um segredo, que muitas vezes é mentira ou foi inventada por alguém é “sucesso de bilheteria!” Na própria internet que tem se tornado “infernet” para muitos, acessamos sites onde aparecem coisas secretas que queremos descobrir. O ser humano é insaciável, está sempre buscando algo fantástico que lhe preencha a vida vazia.
 Alguns segredos podem e devem ser revelados para o bem da humanidade. Jesus revelou ao mundo os segredos do Pai aos corações de boa vontade. Outros não podem ser, porque acarretariam verdadeiros desastres.
 Há segredos de família que nos são confiados , que, por caridade ,bom senso e para evitar um mal maior devem ser levados para a eternidade.
 Santa Teresa de Ávila foi confidente de muitas pessoas inclusive de sacerdotes pois todos sabiam que ela jamais revelaria um segredo confiado a ela. Quando falavam a ela algo que não podia ser revelado, sabiam que tinham “as costas protegidas”.
 Muitas pessoas na atualidade vivem tristes e deprimidas porque não encontram verdadeiros amigos que guardem suas confidências, seus segredos e já não confiam mais em ninguém.
 Quando alguém nos confia um segredo, nós ficamos com “coceira na língua” enquanto não contamos para alguém. Quantas vezes contamos para o nosso “melhor amigo” um segredo que nos contaram. O nosso melhor amigo, por sua vez também passa para o seu “melhor amigo” em quem deposita toda a sua confiança. Daí é que surge o “disse me disse”. Nós não vamos “explodir” se não contarmos os segredos que nos confiaram. Mas tem gente a quem chamamos de “barriga fria” que não agüenta guardar a “língua dentro da boca”.
 Na palavra de Deus, na Bíblia Sagrada, Tiago nos exorta “todos nós caímos em muitos pontos. Se alguém não cair por palavra, este é um homem perfeito, capaz de refrear todo o seu corpo. Quando pomos o freio na boca dos cavalos, para que nos obedeçam, governamos também todo o seu corpo. A língua está entre os nossos membros e contamina todo o corpo, e sendo inflamada pelo inferno, incendeia o curso de nossa vida”. (Tiago 3,2-3 e 6).
 A soberba, o orgulho, o querer igualar-se a Deus e saber tudo do bem e do mal levaram Adão e Eva à desgraça, pois, desconfiaram do Senhor e acreditaram na serpente que atiçava a sua curiosidade para desvendar os segredos de Deus.
 Também nós, por querermos descobrir os segredos do universo, desta vida e da outra, que só a Deus cabe revelar, apelamos para o ocultismo na ânsia do saber e do poder fora de Deus, para a invocação dos mortos (Deuteronômio 18, 9-14) (Levítico 20,6-7;26-27) , adivinhação, leitura das mãos, tirar cartas, consultar búzios que nós cristãos não necessitamos, pois, temos a riqueza infinita da sabedoria do Espírito Santo de Deus que sabe tudo, que conhece tudo, que criou tudo, menos o mal e que revela seus segredos de amor a quem O invoca de coração humilde. “Deus se revela aos pequeninos.”
 O maior segredo do mundo, que resgatou a felicidade para toda a humanidade, também foi o maior e mais fascinante mistério, um Deus que se torna bebê no ventre de uma Virgem, no milagre da encarnação.
 Um ser de imensa grandeza, de esplendorosa beleza e de infinito poder, a quem todo o universo obedece e nem todas as galáxias juntas comportam sua presença, desce do Céu onde vivia em todo o poder e glória e se apequena, se faz gente e vem morar no meio de nós. Combinou tudo com o Pai, que aceitaria nascer, viver, morrer e ressuscitar para nos resgatar. Para que pudéssemos chamar seu Pai de Pai Nosso e a Ele de nosso irmão. E na loucura do seu amor quis permanecer conosco.
 Meu irmão, minha irmã, que hoje lê este editorial, há um coração maior que o universo que pulsa de amor por você na Eucaristia.
 Esse é o verdadeiro, maravilhoso e fantástico segredo revelado e dado a toda a humanidade. Um Deus desce de sua glória inimaginável, ressuscitado, portanto vivo para sempre, se humilha, se aniquila e se esconde num pedaço de pão para caber na pequenez de cada coração. Porque nos ama apaixonadamente quer estar em nós, todos os dias de nossa vida, para nos fortalecer e restaurar em nós a imagem e semelhança do Pai.
 Um Deus se misturou à raça humana para elevá-la às alturas do divino, para dar a cada homem o rosto divino de Deus.
 O maior segredo não é o pensamento positivo, nem o controle mental. Nossa mente humana por mais perfeita que seja não será nada se não tiver a sabedoria e a inteligência que vem do alto, que é infinita.
 Por mais que o homem tente descobrir e queira saber tudo, nunca chegará a perfeição sem Deus. Quando o homem chegar ao máximo de todo o conhecimento ainda terá muito mais a conhecer, porque Deus sempre está infinitamente além.
 Einstein dizia: “Quanto mais me aprofundo na ciência mais me aproximo de Deus”.
 
 
                                 Maria do Horto da Silva Encina
 
 
 
 
                                         ORAÇÃO
 

 
 Querido Pai, quero hoje agradecer-Te por tudo que tens realizado em minha vida. “ A gratidão é a memória do coração”. Te agradeço porque me trouxestes a este mundo. Se não houvesses me criado, eu estaria no nada. Obrigada porque não vim por acaso a este mundo. Desejastes minha existência desde toda a eternidade e me amas como o melhor dos pais. Nada tenho de próprio, tudo o que tenho e sou é por obra e graça de tuas mãos bondosas que dispensam a mim e a meus queridos todas as bênçãos necessárias para sermos mais felizes.
 Dá-me um coração delicado, que por tudo te dê graças, um coração reconhecido por todos os benefícios que em tua generosidade me concedes todos os dias.
 Graças te dou por meu olhos, minha boca, meus ouvidos, meu coração e meu ser que criastes com perfeição.
 Te glorifico porque mesmo não merecendo, durante minha história, me ajudastes nos momentos de incertezas, consolastes meu coração nas tristezas, me confortastes quando já em nada esperava. Te bendigo por tua paciência a esperar que eu voltasse para Ti, por tua doçura infinita que me ergueu quando caí. Muito obrigada por tua misericórdia infinita que perdoou meus pecados e me acolheu com tanto amor. Te bendigo pelas tantas vezes que esquecestes as minhas ingratidões, ficastes esperando por mim e me desviei de Ti, preferi outros caminhos, Te traí e Te ofendi. Obrigada por tanta ternura que derramas com fartura sobre mim muito além do que mereço ou que eu possa imaginar. Dou graças por tua infinita bondade que me protege e me cuida esteja onde eu estiver...Te agradeço pelos milagres de amor que realizas em minha vida todos os dias, desde o amanhecer. Muito obrigada Senhor pelas graças recebidas na intimidade contigo.
 Obrigada Pai pela tua compaixão, porque mesmo indigna de teu favor, na imensidão do teu amor, Tu me atrais para Jesus e me revelas os segredos do Teu Coração.
 Peço a Virgem Maria que Te louve com mais perfeição, porque eu sou pobre e pecadora e meu louvor é tão pequeno e insignificante e Ela conhece o segredo de como melhor Te louvar.
 
 
                                                 Amém.
 
 
                                Maria do Horto da Silva Encina
 

SILÊNCIO

Diz uma canção que é “só no silêncio que Deus se revela a você “...”só no silêncio é que entendemos porque é importante calar para encontrarmos a paz”.
O mundo tumultuado e barulhento em que vivemos, não valoriza a quietude e o silêncio. As músicas estridentes e os sons ensurdecedores dos “mega-eventos” atraem multidões, levando jovens e adultos a um frenesi enlouquecedor, que favorece abafar os problemas e não precisar pensar na própria vida.
A agitação, a poluição sonora das grandes cidades, os milhares de decibéis dos “rocks” satânicos, terríveis aos ouvidos humanos, têm colaborado para que nossos jovens fiquem surdos à voz dos pais, das autoridades e do próprio Deus.
A verdade é que o silêncio incomoda e dói nos ouvidos de quem tem um coração irrequieto e perturbado.
Recordo que houve tempo em minha vida que o silêncio me perturbava. Quando alguém falava em ir para o campo no final de semana, já me assaltava uma grande angústia. Ao entardecer quando o sol descia na curva do horizonte, me dava um “arrocho” no peito, era uma dor quase física. Na entrada da noite, o silêncio e a solidão do campo me faziam chorar.
Descobri que não era a quietude do campo que me tirava a paz, eram os barulhos da alma que vinham à tona quando tudo se aquietava ao meu redor. Eram coisas mal resolvidas, traumas, dores interiores que não me permitiam desfrutar dos encantos da natureza, da beleza que há no cair da tarde; no céu estrelado das noites campeiras; no cheiro do mato molhado de orvalho; no perfume das flores que enfeitam os dias de quem vive junto à natureza.
Quando aprendi que todos os dias, na brisa da tarde, Deus visitava o primeiro homem e a primeira mulher, no Paraíso, e se entretinha com eles, nunca mais a vida do campo no seu silêncio cantante me assustou. Depois que permiti Deus visitar minha vida, curar minhas feridas, que aprendi a silenciar e contemplá-Lo no mínimo uma hora por dia, todos os dias, fazer-lhe companhia, conversar com Ele e escutá-Lo, minha vida se transformou.
Meus ouvidos se abriram à doçura que há no canto dos pássaros que vem com o vento em cada amanhecer. Compreendi as sinfonias suaves do barulho da água cristalina correndo entre as pedras de um córrego, que passa e desemboca no rio. No silêncio das noites minha alma aprendeu a elevar uma prece Àquele que nos criou.
No silêncio “vazio” do meu coração faltava Deus. E o silêncio passou a ser fecundo, porque cheio de sua presença amorosa, de sua voz sussurrante que falava mais alto, mas com tanta doçura, que nunca mais senti medo e aprendi a amar os momentos de quietude junto ao seu coração.
“Maria guardava tudo no silêncio do seu coração”. É preciso silenciar como ela e guardar no nosso ser mais profundo a canção de Deus, que nos acalenta nas dificuldades. Só o que é precioso, o que tem sabor de eternidade, se deve guardar. O resto não vale a pena.
Um grande pensador falou que neste novo milênio, quem não encontrasse Deus, enlouqueceria.
A ilusão do mundo moderno, que satanás tem colocado na mente e no coração do homem, está fazendo com que muitos filhos de Deus cometam coisas desastrosas, vergonhosas e ainda convictos de que estão agindo certo, em nome de uma falsa felicidade.
Como falta o silêncio fecundo do encontro com Deus, naqueles que tem a missão de aconselhar, para escutarem da sua sabedoria infinita e não fugirem da verdade!
Há momentos que precisamos silenciar nossos lábios para não julgar, magoar, murmurar ou humilhar. É o silêncio caridoso.
Nossa Senhora em Medjügorge nos ensina a não revidar com insultos, a calar diante das ofensas recebidas principalmente dos nossos queridos, dos nossos familiares. Mas oferecer a Jesus todas as “alfinetadas” recebidas, pela salvação de suas almas.
É preciso silenciar diante dos erros dos outros, principalmente, quando temos o péssimo costume de exagerar as faltas alheias.
É no silêncio da catedral da alma, em adoração ao Senhor, que escutamos sua voz a nos ensinar e guiar, a nos orientar para vencer as investidas de satanás.
O silêncio se torna ouro, quando guardamos o segredo que alguém nos confiou, e não vamos para o “alto da torre” espalhar aos quatro ventos a vida do outro, como quem espalha penas. Nunca mais se recolhe de volta.
Deus se revela no silêncio do coração de quem não teme voltar-se para dentro de si mesmo e expor seus defeitos e imperfeições, para que o Médico dos médicos possa tocar e curar suas feridas.
Dar testemunho e bom exemplo é o que se espera de todo o cristão neste mundo secularizado e descrente que não quer mais viver segundo o modelo de Deus.
Mas o orgulho, a auto-suficiência, a presunção tem ensurdecido os ouvidos espirituais de muito cristão, que não quer mais escutar a voz de Deus.
Por não deixar Deus agir no silêncio de seu coração, muita gente ao chegar à velhice, quando deveria ser modelo de retidão e integridade para as gerações mais jovens, cai escandalosamente nas garras do inimigo “que anda como leão rugindo ao nosso redor” para nos perder. A vida é muito curta para nos deixar arrastar pelas paixões. Muitas vezes se paga o preço com a própria vida.
Silenciar, aquietar-nos no aconchego do coração de Deus é a única garantia de perseverar até o fim, no caminho do Céu. No silêncio do sacrário está Jesus na Eucaristia esperando por nós, para que o busquemos para ser o centro e a razão de nossa vida.
Deus se deixa encontrar pelos que humildemente reconhecem que precisam d’Ele para triunfar e o buscam no silêncio da oração.

                                Maria do Horto da Silva Encina


                                        ORAÇÃO

Senhor me coloco na Tua Presença, silenciando meu coração.
Invoco a Tua poderosa ação em mim.
Faz de mim um canal da tua graça. Que meu coração seja como um “vaso de alabastro” cheio do precioso perfume do teu amor a distribuir a quem te aprouver.
Que todas as almas que eu conseguir atrair para Ti, não parem em mim, mas se apaixonem por Ti e se fixem em Ti.
Faz da minha vida uma lamparina acesa diante do teu altar; que no silêncio do sacrário revela ao mundo a tua presença amorosa.
Dá-me um coração manso e humilde no relacionamento com os irmãos e uma caridade verdadeira e desinteressada para com todos.
Que o meu silêncio diante das humilhações recebidas grite ao mundo a tua amabilidade e ternura.
Que eu seja uma serva fiel a Ti, que te sirva de coração sincero, que gaste minha vida até o último centavo para que o teu Reino de Amor se expanda.
Aniquila em mim todo sentimento distorcido, todo afeto desordenado para que eu possa chegar ao perfeito amor.
Harmoniza meu interior, acalma os barulhos da minha alma, extermina do meu coração toda a borrasca que me tira a paz e não permite contemplar-te no silêncio.
Na hora da provação, faz brilhar na minha vida não só a esperança, mas a certeza de tua intervenção divina a meu favor.
Senhor, no silêncio deste entardecer, te entrego minhas fraquezas e te suplico que não me abandones aos meus caprichos e às minhas falsas ilusões.
Fala Senhor bem alto no silêncio do meu coração, pois as coisas do mundo me tornam surda à tua voz.
Não me abandones Senhor, não fiques longe de mim para que eu não me perca. Só em Ti espero e sei que me atenderás.


                           Maria do Horto da Silva Encina

 

MULHER...

“Como fundamentos eternos sobre pedra firme, assim são os preceitos divinos no coração de uma mulher santa” (Eclo.26,24)

Mulher, sinônimo de beleza e ternura, de sensibilidade, acolhimento e amor.
Deus ao criar a mulher estava inspirado, caprichou no “desing”, e além de toda a delicadeza deu a ela uma força interior que muitos homens não têm. Quando é desafiada pelos obstáculos da vida é forte a ponto de dar a vida pelos que ama.
Quando falecia uma mulher escutávamos :”-Caiu o esteio da casa.”. Ela é quem mantinha a família unida, não importava a classe social a qual pertencia.
Coração de mulher forjado no fogo da batalha da vida, é sustentáculo para uma sociedade melhor. E aquela que tem Deus no coração é uma verdadeira fortaleza para os que a rodeiam, principalmente na família.
Às vezes silenciosa, mas firme e convicta dos valores evangélicos, não sai do caminho da verdade e da justiça e transmite aos seus a força que recebe do alto.
Mulher, que a exemplo de Maria, se coloca aos pés do Senhor, na escuta de Deus, tem a sabedoria para educar e o discernimento entre o bem e o mal, para conduzir os que lhe são confiados, sem relativismo ou ponto de vista cultural.
A dignidade da mulher é a mesma sempre em todas as sociedades e culturas. Há valores que são eternos, que não passam com a modernidade. Há coisas que Deus criou para serem sagradas, não banalizadas. Feliz da mulher que segue o Senhor, pois Ele nunca a abandonará e ela verá em sua descendência, os frutos da sua fidelidade a Deus.
Com o advento da era moderna, com o movimento feminista, a mulher caiu no engano de que pode igualar-se ao homem em tudo. E depois disso tem acontecido os maiores desastres na humanidade. Ao invés da mulher trazer o homem para Deus, para o que é mais digno e perfeito, atirou-se junto com o homem na “lama dos instintos”. Desigualdade não significa inferioridade. Deus foi muito sábio em nos criar diferentes. Por querer igualar-se ao homem a mulher foi rejeitando a graça da maternidade e com a desculpa de que “o corpo é meu e eu faço o que quero” aderiu ao aborto. Não pensou por nenhum instante que o corpo do filho não é seu. É um outro ser, chamado a existência por Deus, com o mesmo direito à vida que a mãe. Caiu na “egolotria”, egoísmo e adoração de si mesma.
Mulher, quando se deprava, é pior que o homem. Homem erra mais porque é mais instinto. A mulher quando erra, aposta no mal todo o seu ser e o que tem de mais bonito, puro e digno que Deus lhe deu: “a sensibilidade”, a ternura do “coração”. E é tão forte sua influência que, quando canaliza sua vida para o mal, arrasta muitos com ela. Mulher que não tem respeito por si mesma, não pode exigir que os outros a respeitem.
Acredito na mulher que ora, que consagra sua vida, sua casa, sua família, seus queridos para Deus, pois sua casa se torna um templo. Creio na força da oração de milhares de mulheres para que este mundo se transforme num lugar melhor de se viver.
Pena que muitas hoje não rezam mais. Principalmente neste tempo em que o mundo precisa mais das bênçãos de Deus. Já não se vê as avós rezarem pelos filhos e netos. Muitas estão tão preocupadas em parecer mais jovens, cuidando mais da aparência do que da essência.
“Como a lâmpada que brilha no candelabro sagrado, assim é a beleza de uma mulher na idade madura”.
Cada idade em nossa vida tem seu encanto e sua beleza própria. Até na idade madura a mulher tem sua beleza especial, que vem de um coração que ama sem medida, um coração cheio do Espírito Santo de Deus, que a torna forte para enfrentar as tempestades da vida. A beleza física não é a fundamental, há tantas mulheres lindas por fora, mas tão fúteis e vazias por dentro... Nota-se quando elas abrem a boca para falar. Aí se conhece verdadeiramente o que trazem no coração.
É óbvio que toda mulher deve cuidar de sua aparência. Mas cultivar o espírito é o que seduz e encanta, pois a beleza física é passageira, fugaz.
O argumento de que as mulheres foram muito reprimidas por tabus numa sociedade patriarcal, não justifica que se caia no extremismo do “fazer amor” num descompromisso que traz tantas e graves conseqüências até pelas doenças adquiridas.
A mulher cristã deve lutar para que sua imagem não seja objeto de uso e abuso. A maior batalha da mulher deveria ser para ser respeitada em sua dignidade de filha amada de Deus.
“A mulher santa e honesta é uma graça inestimável; não há peso para pesar o valor de uma alma casta”.
As mães cristãs têm buscado orientar suas filhas sem falsos moralismos, mostrando a elas o valor de serem castas, de entrarem na vida conjugal íntegras, para terem um matrimônio sadio. De esperarem no tempo de Deus, aquele que Ele preparou em seu coração amoroso para elas, para que os dois possam viver a santidade no casamento. Infelizmente, há uma corrida entre os jovens com a história do “ficar”, existe até competição entre as meninas para ver quem tem mais “ficantes”.
Uma jovem mostrava orgulhosamente, para o seu professor, um caderninho com os nomes de alguns “ficantes” e argumentava que sua “meta” era ficar com muitos, até chegar aos oitenta. O professor que era cristão olhando para ela disse: - Que pena! Alguns desses meninos que vejo o nome no seu caderninho, afirmam que não pretendem se casar com meninas que “ficam”, porque já foram usadas por muitos e não serão boas esposas.
Estamos diante de uma geração sem referências, por isso uma geração angustiada. Nós mulheres, mães, avós, podemos reverter o quadro da humanidade de hoje. Mas enquanto perdermos tempo nos envenenando diante das novelas baratas da TV não temos muito argumento para orientar as gerações que estão vindo por aí.
Antigamente e ainda agora se diz, que para o homem “tudo é permitido”. Hoje escancarou-se um “laissez-faire” também para a mulher. Os meios de comunicação conseguiram implantar uma “cultura de vingança” onde o homem faz e a mulher tem direito à revanche. Ele fez, ela pode igualar-se a ele e devolver na mesma moeda. Em nome da “felicidade” mulheres acabam com seus matrimônios e com os das outras, porque precisam ser felizes. É possível ser feliz destruindo as vidas dos outros? Que tipo de felicidade é essa, que o inimigo de Deus e do homem, está propondo enganosamente, principalmente para as mulheres?
Temos escutado, que nossas mães permaneceram nos seus matrimônios, porque “agüentaram” todos os sofrimentos causados pelos maridos. A Palavra do Senhor nos diz : - Suportai-vos uns aos outros”. Com isto o Senhor nos exorta: -“Sede suportes uns para os outros”. Somos suporte quando nos amamos, nos respeitamos, nos aceitamos um ao outro, com nossas qualidades, defeitos, limitações. Não somos iguais. Quando um está triste ou fraqueja, que o outro seja suporte, ombro amigo, apoio.
No mundo do descartável, qualquer coisa é motivo para um se desfazer do outro.
Em encontros para casais, quando alguém me diz que vai separar-se do marido eu proponho: - Reze pelo seu marido, não se queixe mais dos defeitos dele. Se trocares de marido, só vais trocar de problemas, porque todos nós seres humanos somos imperfeitos.
“ A graça de uma mulher cuidadosa rejubila seu marido, e seu bom comportamento revigora os ossos”(Eclo.26,16-17).


                                MARIA DO HORTO DA SILVA ENCINA


                                         ORAÇÃO

Senhor, eu te agradeço por me teres criado mulher.
Te louvo pela graça de ser bem feminina e ser tua filha amada.
Venho hoje te pedir perdão, pelas vezes que usei meus encantos para perder meus irmãos homens e não para levá-los a Deus.
Obrigada Senhor, por me dares uma intuição tão maravilhosa.
Ensina-me a ser autêntica e não ir atrás dos modismos do mundo.
Dá-me a graça de não ter respeito humano, nem vergonha de agir como uma mulher cristã, num mundo onde a maioria é dominada pelos desvalores.
Senhor Jesus, concede-me a graça de imitar nossa Mãe Maria, mulher orante, que guardava tudo no silêncio do seu coração. Que como ela eu seja humilde, silenciosa e paciente.
Dá-me um coração puro e inocente como o dela e o seu olhar sereno para acolher os pequenos e oprimidos.
Concede-me um desejo profundo de ser perfeita como nosso Pai do Céu é perfeito.
Dá-me uma fé profunda e madura em Ti, na tua presença poderosa na Eucaristia, que me fortalece para enfrentar as tentações do inimigo, que querem me arrastar para o mal.
Cura minhas feridas por ter sido rejeitada na minha feminilidade. Resgata na minha alma a imagem positiva de Pai, eu que não fui amada como necessitava, na medida que precisava, por meu pai terreno.
Toca meu coração e preenche os vazios de amor da minha alma, com Teu Espírito Santo.
Cura no meu coração as dores causadas por abusos na minha infância e que eu não pude me defender. Cura em mim as vezes que eu não fui valorizada no trabalho por ser mulher, pelas vezes que fui tratada com rigidez e grosseria por ser do “sexo frágil”.
Senhor, eu quero te louvar com todo o meu ser mulher, por haveres me trazido à existência e por me amares com um amor tão infinito e carinhoso.
Senhor, olha para todas as mulheres da minha linha de família, para que elas busquem viver a santidade no estado de vida que chamaste a cada uma.
Senhor, que na história de nossa família as mulheres sejam firmes e fortes em suas convicções cristãs, sejam adoradoras do único e verdadeiro Deus e tementes a Deus.
Senhor, que eu te louve com meu corpo que é templo do Espírito Santo, vivendo castamente na vocação que me chamaste, solteira ou casada.
Que na idade madura e até o fim da minha vida, eu persevere na fidelidade ao teu amor e não venha a dar anti-testemunho às mulheres mais jovens e possa estender a mão àquelas que precisarem de ajuda.
Acolhe-me um dia no céu junto com Maria, tua Mãe, para que eu possa cantar a Ti, um hino de gratidão pela vida que me destes.
“Assim como o sol que se levanta nas alturas de Deus, assim é a beleza de uma mulher honrada, ornamento de sua casa”.(Eclo.26.21)
AMÉM.


                         Maria do Horto da Silva Encina
 

MISERICÓRDIA E JUSTIÇA

       A “ira do Senhor” de que nos falam as Escrituras é a manifestação da misericórdia de Deus que permite que o filho “rale o nariz” para que não seja infeliz por toda a eternidade. A “ira de Deus” é a tristeza profunda de um pai, o grito de dor de alguém que vê o filho usando o livre arbítrio para se perder, optando e preferindo as tentações do mundo, na droga, nos vícios, na prostituição, na pornografia, nas baladas, nas orgias, nos bailes funk, na violência. Vê seu precioso filho, sua preciosa filha perder sua dignidade como objeto de uso de qualquer um. Nenhum ser humano em sã consciência gostaria de ver um filho assim.
Ao conversar com um jovem sobre suas festas, sobre o carnaval, principalmente, que congrega muitos jovens, ele me colocava uma cena muito triste que nenhuma mãe ou pai humano teria prazer em presenciar. A garota que acompanhava o seu colega, menina linda, como um “botão de rosa” por desabrochar como diz meu velho pai, bem vestida, bem cuidada, lambia o chão do salão do clube, “babando” de tanta droga. Essa era a expressão usada pelo jovem.
Não tem coração de pai que suporte uma cena dessas sem rebentar o peito de dor. Esta é uma das cenas que acontecem no mundo de hoje muito mais do que imaginamos. Nossa geração precisa do abismo da misericórdia de Deus para “engolir” toda a nossa miséria, que nestes tempos não é só do tipo material, mas também miséria moral, que tem atacado não só as classes menos aquinhoadas.
Há um tempo atrás, uma senhora me contou que sua filha havia engravidado do namorado. Ela chorava e lamentava o fato, mais menos nestes termos: - nós conversamos com ela, nós a orientamos. Falamos tanto para ela que tomasse pílula, que usasse camisinha, que não nos “aparecesse grávida”. Pelo que entendi, o resto ela poderia fazer. Ela poderia degradar-se, deixar-se usar e abusar, mas que o povo não enxergasse.
Não pode haver um mundo melhor quando os filhos são orientados dessa maneira. Não dá para entender, porquê os filhos que são presentes de Deus, que antes de serem nossos filhos são filhos do Pai Celestial, recebem esse tipo de orientação tão anti-cristã. Falar hoje em castidade é vergonha. Falar em “créu” é normal. Todas acham tão “bonitinho” as crianças em sua inocência imitando adultos depravados. E, depois nós perguntamos: - Por que será que existe tanto abuso de crianças? Não precisa ser muito inteligente para entender. Que Deus tenha misericórdia de nós porque nossa era está pior do que Sodoma e Gomorra. E nós sabemos como terminaram aquelas duas cidades onde se vivia na “bandalheira” .
“Este é o tempo da misericórdia de Deus” diz Santa Faustina.
Deus criou o homem livre como o filho pródigo, que em nome da liberdade, num gesto de rebeldia, resolveu “tomar o mundo por conta” e fazer o que bem entendia esbanjando todos os bens que havia herdado do seu pai. E na sua ânsia de prazer e de “aproveitar a vida” foi caindo cada vez mais baixo. Gastou seu dinheiro, gastou seu corpo, sua beleza, virilidade, gastou sua alma até cair no chiqueiro da depressão, comendo o que lhe restou, as bolotas dos porcos, “o pão que o diabo amassou”.
O Pai por sua vez nunca o obrigou a fazer o bem, não usou a força, só esperou e amou, amou, e amou... espiando na curva do caminho todos os dias, para ver a volta do filho amado. Quando o filho cai em si, resolve mudar de vida, arrependido decide voltar e pedir perdão, porque na casa de seu Pai nem os empregados eram maltratados assim.
Ao longe seu Pai já estava a espera e movido de compaixão ao ver seus andrajos, corre ao seu encontro, o abraça, o beija sem se importar com o mau cheiro do filho. O importante é que voltou.
Deus é misericórdia infinita, mas não é “trouxa”. Aos que se arrependem de seus erros, se convertem e voltam para Ele, Ele está sempre de braços abertos para acolher, abraçar, revestir com uma veste nova. Veste lavada no Sangue do Cordeiro, do seu Filho Jesus Cristo. Presenteia com um anel, sinal de nova aliança, de amizade reatada, de reconciliação com Ele e coloca sandálias novas nos pés para trilhar um novo caminho com Jesus.
Deus é bom e misericordioso, mas é justo e não se desdiz. Com Deus não se brinca. Ele disse a mulher adúltera: - Ninguém te condenou, nem Eu te condeno.
VAI, E NÃO TORNES A PECAR.
Se temos consciência de que aquilo que estamos fazendo é errado e insistimos em fazer, vamos sofrer as conseqüências. Deus não castiga, nós é que sofremos as conseqüências dos nossos atos. Se sabemos que a corrupção, o álcool, o roubo são errados e continuamos a cometer porque Deus é misericórdia, porque Deus perdoa tudo, NÃO NOS ILUDAMOS. ELE É MISERICÓRDIA MAS É JUSTIÇA. Ele voltará depois desse tempo de graça e misericórdia que está concedendo a todos os homens, de toda a terra, de voltarem para o seu abraço amoroso de Pai, virá como Justo Juiz. Irá separar os rebeldes e recalcitrantes dos humildes e arrependidos. Ainda é tempo de abandonarmos as obras da carne (Gal.5) e suplicar ao Senhor o seu Espírito Santo para vivermos como Filhos da Luz. Não adiemos nossa conversão ao Senhor.
Joe Eszterhas roteirista de filmes eróticos, onde combinava sexo e violência, editor da revista “Rolling Stone” conta que ao andar pela rua, num dia “infernalmente caloroso se deu conta de que sua vida havia chegado ao fundo” se viu no chiqueiro dos porcos. Sentou no chão e começou a rezar: - “Por favor Deus, ajuda-me”. Viu então como Saulo a caminho de Damasco “uma luz brilhante, deslumbrante, quase enceguecedora que me fez cobrir os olhos com as mãos”. Voltou para o abraço do Pai convertido. Se deu conta de que não rezava desde criança. Hoje ao receber propostas para escrever roteiros sinistros ele responde: - “ Gastei muita vida explorando o lado obscuro da humanidade e não quero voltar para isso nunca mais”. Voltou ao catolicismo dizendo: - “ A Eucaristia, a presença do Corpo e do Sangue de Cristo está em minha mente e é uma experiência amorosa”. A comunhão é poderosa e é quase um sentimento celestial”.

                               Maria do Horto da Silva Encina


                                                   ORAÇÃO

Senhor meu Pai, Venho a Ti de coração contrito e arrependido.
Derramo meu coração diante do Teu Altar. “ Mergulho minha miséria no oceano da tua infinita misericórdia”.
Sei que sou indigno de ser acolhido como filho, mas venho confiante ao trono de tua graça.
Olha para mim pobre pecador. Andei por tantos caminhos que me levaram para longe de Ti. Bebí de cisternas fendidas e fui perdendo tua imagem e semelhança.
Caí no fundo do poço da depressão e da angústia, porque quis fazer a minha vontade e não a tua; quis fazer as coisas do meu jeito e não do teu.
Senhor, tem misericórdia porque “ implodí”. Junta os cacos da minha alma arrebentada pelo pecado, por buscar felicidade onde havia só ilusão e gozo passageiro.
Perdoa-me pelas vezes que usei meu corpo perfeito criado para a ressurreição e a eternidade, que é templo do Espírito Santo, para Vos ofender.
Tem misericórdia de mim, pela irresponsabilidade e descompromisso com que usei minha sexualidade.
Perdoa-me por não permitir o teu agir em mim e fui perdendo tantas graças do teu amor e a manifestação de tua glória em mim. Perdoa porque não tenho permitido que realizes na minha vida o teu plano de amor que sonhastes para a minha felicidade desde toda a eternidade.
Senhor, tem piedade porque andei comendo as “bolotas dos porcos” deste mundo “douradas” por fora, por satanás, mas podres por dentro e que produziram tanta indigestão no meu coração. Pai, perdoa porque muitas vezes fui o filho que sempre esteve contigo, mas orgulhoso, vaidoso, desamoroso, e tão pouco acolhedor com os irmãos que voltam arrependidos. Senhor, que eu nunca esqueça de onde me tirastes antes de julgar meu irmão. Senhor estou cansado dos descaminho por onde andei, hoje quero voltar ao aconchego do teu coração amoroso de Pai. Meu Pai, “ não afasta de mim a Tua Face, nem retira de mim o Teu Santo Espírito”. (Salmo 50).

                               Maria do Horto da Silva Encina

                                    
 

EDUCAR...UMA MISSÃO DE AMOR!

 Tudo o que construímos em nossa vida, foi concebido primeiro no coração. Foi sonhado, acalentado e construído de antemão dentro de nossa alma. Tanto o bem, quanto o mal. Talvez nós não tenhamos tudo o que desejaríamos possuir, ou não realizamos tudo o que gostaríamos de haver realizado, mas não podemos perder a capacidade de sonhar sempre com uma vida melhor e mais digna, para nós e para o que nos rodeiam.

O mais importante nesta vida é amar. Amar os nossos queridos, nossa família, nossa vocação, nosso trabalho, nossa profissão, nossa religião, amar aquilo que hoje estamos realizando.

O homem moderno se preocupa mais com o dinheiro do que com a realização pessoal. Dinheiro é apenas uma conseqüência para quem faz o que gosta, faz o melhor que pode, faz com amor e faz para o bem comum.

Se até hoje nossa vida ainda não tem dado certo não sejamos fatalistas, sempre é tempo de recomeçar. A cada dia Deus nos dá uma tela novinha para pintarmos mais uma página da nossa história. Pintemos com as cores que trazemos no coração. É com o coração que se faz história. É só com um coração terno e amoroso que herdamos de Deus, nossa origem primeira e nossa herança por toda a eternidade, que construiremos uma história de educação com amor.

PROFESSORES, não pensemos só em nós, mas naqueles que dependem de nós para fazer uma nação mais justa e mais próspera. “É triste viver num país onde a maioria morre de fome e a minoria morre de medo”!(N.G). Talvez a única oportunidade de mudança esteja em nossas mãos de educadores, pois temos o poder de mudar mentalidades.

O sonho de felicidade que trazemos em nosso coração, a sede e a fome de amor que trazemos no mais profundo do nosso ser está também no coração de cada criança, de cada aluno que se aproxima de nós. No brilho dos seus olhos está a expectativa de uma vida melhor. Talvez não possamos satisfazer todos os seus sonhos de realização, mas podemos ajudá-las a ser pessoas integradas e solidárias no mundo de hoje.

Sejamos apaixonados por nossa tarefa de educar, fascinemos e encantemos nossos alunos por aquilo que realmente acreditamos.

Ninguém dá o que não tem. A boca só fala do que o coração está cheio. Só convenceremos se tivermos entusiasmo e convicções profundas naquilo que cremos.

Talvez sejamos para nossos educandos a única oportunidade de ter uma vida mais humana e feliz. Por isso, mais do que com os conteúdos, nos preocupemos como agentes de formação, em investir no nosso aluno, em formá-lo como gente. É nossa missão proporcionar uma educação que integre a sabedoria do espírito e o conhecimento intelectual. Do contrário, corremos o risco de construir pessoas frias, máquinas insensíveis e indiferentes.

Talvez sejamos as únicas mãos a estenderem-se para resgatar naqueles que passam por nossa vida, a dignidade de ser humano, com voz e vez, de filhos amados de Deus que eles ainda não descobriram que são.

“Abrir os olhos aos cegos” é nossa missão. Em nosso país existem milhões que mesmo sabendo ler não compreendem o que estão lendo. São como cegos que enxergando não vêem, não modificam, não se transformam e nem ao ambiente ao seu redor.

Como educadores não podemos excluir ninguém do nosso caminho. Lembremos que muitos de nós carregamos “paralisias e lepras interiores” com bela aparência exterior.

Somos chamados a realizar uma missão. Não nos deixemos levar pela acomodação, pelo “mais ou menos” e que nunca nos vença o desânimo ou o fracasso.

Cada um de nós é um milagre do amor de Deus. Não viemos a este mundo por acaso. Nossa vida foi sonhada e desejada por Deus que nos criou para a imortalidade. Não sejamos apenas espectadores da história, não joguemos no lixo a graça de termos sido chamados a existência. Sejamos agentes de nossa própria história e proporcionemos às crianças e jovens a nós confiados a oportunidade de elas também construírem a sua.

Mesmo no meio das dificuldades de um mundo que cultua o corpo e a matéria, o consumo e o prazer a qualquer preço e que vive de ilusão e aparências, o educador é o luzeiro, a bússola a apontar o norte indicando o melhor caminho para a realização pessoal de cada educando. É o idealista que passa para os discípulos os valores que transformam o homem e o arrancam do vazio existencial em que se encontra hoje.

Eduquemos com o que temos de melhor em nossos corações. Não nos esqueçamos que para se chegar a “ser alguma coisa” precisamos renunciar a muitas coisas.

Se passarmos por este mundo sem fazer a diferença, sem construir uma história que valha a pena, não terá valido a pena ter passado por esta vida. Um homem só se eterniza pelo bem que realiza.

Parabéns, PROFESSOR, pelo seu dia!

                                Maria do Horto da Silva Encina





                                       ORAÇÃO


Amado Deus, Divino Mestre, que ensinas só a verdade, faz da minha profissão de professor uma missão, para que eu possa apontar o caminho e tirar da escuridão.
Dá-me um coração compassivo e paciente para compreender o grito silencioso de cada coração de criança que clama por atenção.
Dá-me a ternura do teu coração para amar o diferente e um espírito de firmeza para corrigir com carinho.
Que eu possa olhar cada criança através dos teus olhos Jesus, para que eu não discrimine nenhuma.
Derrama sobre mim teu Espírito de Sabedoria porque “por mais perfeito que seja o homem não será nada, se não tiver a Sabedoria que vem de Vós” (Sab.09) para que eu possa agir da maneira certa, no momento certo, levar a palavra certa e dar a orientação correta.
Mais do que inteligência humana e técnicas sofisticadas, dá-me um coração que ame sem medida, grande para caber todas as crianças que me confiares. Que eu seja humilde para reconhecer que não sei tudo e que posso também aprender com meus alunos.
Que eu saiba enxugar as lágrimas de dor pelos sofrimentos, da criança rejeitada, da que não se sente amada, da que é triste, da que se sente desprezada. Que eu saiba estender a mão para quem tem fome de amor mais do que fome de pão. Recorda-me sempre Senhor, que eles podem não ser meus filhos, mas são filhos amados de alguém, cada um especial para seu pai e sua mãe.
Com tua ajuda, que eu saiba tratar o mais ágil, acalmar o mais afoito, levantar o mais frágil. Que eu saiba levar meu sorriso à criança amargurada por não ter mais a mãe, a criança angustiada, da família separada, que perdeu a referência. Concede-me o entendimento que atrás de cada criança há uma história, há um sonho de ser amada, de ser valorizada, uma ânsia de ser feliz, uma esperança de paz.
Que todas as crianças que me confiares sejam grandes ou pequenas, sejam brancas ou morenas, não importa sua raça, sua cor ou sua religião, encontrem todas abrigo dentro do meu coração. Esta é a minha missão.
Capacita-me Senhor, Tu que dissestes um dia: - Vinde a mim as criancinhas porque delas é o Reino do Céu.
Abençoa meus alunos, abençoa suas famílias, conserva-os na inocência, livra-os da violência, dos vícios e males do mundo.
Abençoa especialmente aquela menina que um dia foi minha aluna. Aquela menina ex-drogada, que chorou em mim abraçada e me fez chorar também enquanto comigo falava:
- Eu estive na sarjeta com meu bebê. De ninguém eu tive ajuda. E me lembrava de você. Fostes mais que professora, tu me amavas e isso me amparou. Eu dizia para mim mesma, um dia vou sair disso, pois, tem alguém que me amou. Eu perdera a minha mãe e passava por sua casa e você todos os dias me levava para a escola pela mão. E me dava a sua atenção. Isso me sustentou, me deu forças, para lutar, vencer o vício e a vida continuar... Hoje tenho uma família e agradeço ao Senhor, porque Ele um dia colocou você na minha vida!

Senhor, me torna capaz de educar com o coração para fazer neste mundo a REVOLUÇÃO DO AMOR!

                                    Maria do Horto da Silva Encina
 

LIBERDADE E FELICIDADE

Em nome da liberdade e da busca da felicidade os homens têm se deixado seduzir por tantas armadilhas provocadas pelas forças do mal invisíveis espalhadas nos ares. Caem nas obras da carne, denunciadas por São Paulo (Gal 5, 18-25): fornicação, libertinagem, devassidão, idolatria, feitiçaria, inimizades, contendas, ciúmes, iras, intrigas, discórdias, facções, invejas, bebedeiras, orgias, e coisas semelhantes a estas. São como presas fáceis seduzidas pelo olhar brilhante da víbora, que primeiro atrai e depois mata.


          Quantos jovens são seduzidos pelos traficantes e falsos amigos que chegam como bonzinhos propondo o prazer do êxtase provocado pelas drogas. Caem na onda e depois não conseguem sair. Tornam-se viciados e escravos das drogas. São assassinados pelo veneno das drogas ou pela violência dos homens maus envolvidos no tráfico, depois de caírem no conto da sensação de alegria provocada pelos entorpecentes. Quantas meninas e meninos são seduzidos pelas novelas e pela cultura rebelde contra Deus e são atraídos pela onda de perversão sexual, que insistem em chamar de amor e felicidade. Mas que tipo de felicidade carnal e amor é este que usa e joga fora, transmitindo doenças, provocando tristezas, escravidão, humilhação, sentimento de inferioridade e desilusões? O sexo fora da santidade do matrimônio só produz desgraça, divisão e tristeza. Ao contrário, na santidade do matrimônio o sexo gera união, alegria e vida nova (filhos).


          Ora o inimigo não suporta o dom que tem o ser humano de ser co-criador com Deus. O dom de gerar uma vida nova. Por isso ele quer destruir a família, única célula onde a criança pode nascer, crescer e se desenvolver com segurança, saúde e amor. Destruir os jovens e a vida através do sexo contra a natureza, através da difusão da promiscuidade e do sexo sem compromisso. Através do álcool, das drogas, das contendas e divisões.


          Qual o pecado ou ídolo que está impedindo você de sentir o amor de Deus e viver na Sua Santa presença e intimidade? Saiba que mesmo escravo do pecado e do vício, mesmo com complexo de inferioridade e com o corpo deformado pelo sexo errado e pelas drogas, Deus ama você! Deus morreu numa cruz para te salvar, caso você decida aceitar a salvação. Você não é pouca coisa. Você vale o sangue de Cristo derramado na cruz. Renuncie ao pecado e aos ídolos que te afastam de Deus, que mesmo na escravidão do mau, Jesus Cristo vai libertar você. Jesus precisa apenas do seu consentimento em permitir que Ele lhe cure e liberte de toda opressão do pecado o dos poderes das trevas. Porque Cristo venceu o mal. Por suas santas chagas fomos curados. Deus quer transformar o nosso coração de pedra em um coração de carne, sensível que saiba amar e ser amado. Que se deixa curar, libertar da escravidão e conduzir pelos caminhos da paz e do amor.


          Dê uma chance a você mesmo. Permita que Cristo faça milagres de amor e libertação na sua vida, através da efusão do Espírito Santo e dos sacramentos. Tire o fardo dos erros passados através do arrependimento profundo e da confissão dos pecados no sacramento da penitência. Deixe-se curar e libertar recebendo Jesus Cristo com todo o Seu Poder e Glória no sacramento da Eucaristia. Alimente-se de Jesus o Pão da Vida. Adore o Pão da vida. Sacie a sede de alma nas águas puras do Espírito de Deus através dos carismas que o Senhor quer derramar sobre você, com o seu consentimento. Então terá os frutos do Espírito, também narrados por São Paulo (Gal 5, 18-25): caridade, alegria, paz, bondade, longanimidade, benignidade, lealdade, mansidão e continência.


          A decisão é sua. A escolha é sua. Ou a escravidão do pecado que destrói. Ou a liberdade do Espírito em Jesus que gera paz, alegria e vida eterna, vida em abundância!
 

Luiz Paulo P. Pinto     

 

PRIMAVERA

           Quando chega a primavera tudo se renova na natureza. Uma brisa diferente começa a soprar suavemente. Há uma nova vida bailando no ar. As plantas se desdobram em brotos novos.Tudo explode em vida, amor, cores e perfumes.


          Os campos se cobrem de relva verdinha e se sente o capricho de Deus ao salpicar as coxilhas de flores miúdas e bordar os jardins das mais diversas flores, que se oferecem à visão humana, nos mais diferentes matizes.

          O céu é mais azul e se ouve o canto dos pássaros nos arvoredos fazendo festa para cada amanhecer. O sol em todo seu esplendor dissipa a escuridão da noite e dá início a cada dia. E o coração de todo o ser humano se alegra e louva o Criador de tudo numa canção de amor e gratidão.

          O inverno passou... Mais uma vez no ciclo da vida é um novo recomeçar.

         Ao meditar e contemplar penso que esta vida é pura obra e graça de Deus para todos nós. Vejo também que nossa vida, passa por momentos de inverno e primavera.

        No início do mundo o Espírito Santo pairava sobre as águas quando o Universo ainda era um caos. Quando Ele soprou sobre esse caos, aconteceu o cosmos e acredito que a primeira primavera na terra. Tudo o que era escuridão foi dissipado pela Luz.

        Quando os percalços da vida, os sofrimentos, decepções, adversidades ou enfermidades nos atormentam, TUDO AO NOSSO REDOR PARECE UM CAOS... Quando não vemos mais solução para nosso problema, nem a “luz no fundo do túnel”... Quando nos sentimos totalmente impotentes diante de uma situação, porque sozinhos não conseguimos resolver... É hora de clamar para que o Espírito Santo venha em auxílio a nossa fraqueza, porque já não sabemos o que pedir, nem como pedir, (Rom 8,26-27) para que Ele transforme o nosso caos interior numa nova primavera. Ele que tem o poder de renovar a face da terra.

        O Espírito Santo é a primavera da alma. Ele pode quebrar o que está petrificado, embrutecido, empedernido dentro de nós. Tem o poder para aquecer o que está gelado, indiferente em nosso coração. É o Espírito de Deus que nos ergue quando estamos caídos, dá novo ânimo e vigor ao que quer desistir até da própria vida. É Ele quem dissipa toda a treva e escuridão de nosso interior, de nossa mente, iluminando com sua luz. Sem Ele por mais perfeito que seja o homem não será nada se não tiver a sabedoria que vem d’Ele . Sem Ele é impossível o homem ser inocente e bom. Ele não nos dá um espírito de medo e timidez, mas de ousadia e intrepidez. É o Espírito Santo que incendeia o nosso coração de amor a Deus e aos irmãos.

          É Ele quem transforma nossa mente e nosso coração. É o Espírito Santo quem harmoniza e devolve a tranqüilidade e a paz aos corações tempestuosos. Consola os de coração aflito e preenche os vazios de amor dos que não se sentem amados. É Companheiro na solidão e guia no caminho da salvação.

        Que nesta primavera escancaremos as janelas do nosso coração e peçamos que o Espírito Santo Criador venha mover-se dentro de nós, tirando todo o inverno das nossas almas. Tudo que é sombra, nuvens, tempestades, pois só Ele pode acalmar nosso coração que tem sede do infinito.

        É urgente difundir para o mundo a cultura de Pentecostes que transforma e converte os corações. Antes de experimentar o Amor de Deus, no Batismo no Espírito Santo, minha vida era um caos, pela falta de perdão. Como me custava perdoar os que me magoavam ou ofendiam! Isso era um verdadeiro inverno, ou melhor, um inferno a atormentar-me a vida.

       Quando o Senhor tocou meu coração e fiz uma experiência profunda com Deus, tudo se transformou. O grande “EU SOU” me visitou e nunca mais fui a mesma pessoa. Aconteceu a primavera na minha existência. Ao aprender com o Senhor na palavra que devemos “amar os inimigos, fazer o bem aos que nos odeiam, orar pelos que nos maltratam e perseguem deste modo seremos os filhos do nosso Pai do Céu, pois Ele faz nascer o sol tanto sobre os maus, como sobre os bons”... (Mt 5; 44-45), meu coração endurecido, rancoroso, ressentido aprendeu a amar sem medida.

        A solução para nossa vida muitas vezes está em perdoar. Não importa o que nos fizeram, se temos razão ou não. Perdoar é decisão da vontade, não é sentimento. Enquanto não perdoamos anoitecemos e amanhecemos por anos a fio com a mesma pessoa na cabeça, remoendo talvez ódio e desejo de vingança. Não perdoar é um caos. Carregamos a pessoa odiada o tempo todo amarrada a nós. Quando perdoarmos entregamos o fardo para Jesus e tudo se torna melhor em nossa vida.

        Se você hoje está vivendo no inverno do ódio, ressentimento, desejo de vingança, clame a Deus a força para perdoar. Jesus e Maria perdoaram os algozes, Jesus na cruz e Maria aos pés de Jesus: - Pai! Perdoai-lhes porque não sabem o que fazem!

        Clame ao Senhor, pois sozinhos não conseguimos perdoar. O grande desafio é deixar que Deus modifique o nosso coração, e poderemos rezar: - Perdoai as nossas ofensas assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido.

        E o seu coração experimentará a primavera do amor de Deus, acontecendo, não só na natureza, mas na sua vida, no seu coração.

                            Maria do Horto da Silva Encina


ORAÇÃO


Vem Espírito Santo Criador, vem e atualiza em nossa vida o Pentecostes.
Vem com torrentes de amor e derrama em nossos tristes corações, curando e preenchendo todo o vazio de amor que há em nós.
Vem doce Espírito de Deus sopra teu hálito de vida e faz de nós novas criaturas.
Resgata a imagem e semelhança do Pai em cada um de nós, que fomos perdendo nos descaminhos do mundo.
Ressuscita nossas almas amortecidas pela depressão, medo, pânico, nos invernos da vida.
Vem, não te demores, sobre toda a situação dolorosa que hoje estamos vivendo.
Vem com teu fogo abrasador, incendiar de amor nossos corações. Cauteriza toda a chaga viva de dor que trazemos na alma, de lembranças traumatizantes, de violências sofridas, de amargura profunda, Tu que és doce como o mel.
Vem ser o Santo Companheiro e Guia da nossa vida nos momentos de profunda solidão, abandono, rejeição e separação.
Sê nosso Consolador nos momentos de saudade.
Abranda os corações que perderam a paz. Aquieta os agitados pelas tormentas da alma.
Refresca os corações ressequidos e áridos com a água pura do teu amor.
Vem Espírito de Deus, faz de nós adoradores em espírito e verdade. Derrama divino Dom do Céu, em cascatas, tua água viva para purificar o que em nós está impuro.
Dá-nos, Deus Espírito, teus dons e carismas para que possamos evangelizar com o poder do alto, servindo em nossa Igreja, até os confins do mundo. Endireita o que em nós está distorcido e dá-nos força para perdoar os que nos ofenderam.
Sopra sobre o caos de nossa vida e faz acontecer em nós, em nossa família, em nossos relacionamentos, em nossa igreja, uma PRIMAVERA DO TEU AMOR!’


AMEM!
 

              Maria do Horto da Silva Encina

 

QUEM ADORA, ADORA COM A VIDA

      Quando compramos um eletrodoméstico, ele sempre vem acompanhado de um “manual de instruções” onde aparecem várias explicações informando ao usuário como ligar, como manejar para que ele funcione da melhor maneira possível e tenha o mais perfeito desempenho, na sua utilização. Sabemos por experiência que se ligarmos um aparelho de 110 volts numa rede de 220, o aparelho queima e já não serve para finalidade para a qual foi fabricado. Ainda que mal comparando, o ser humano também foi criado por Deus para “funcionar” com harmonia e perfeição. Foi criado a imagem e semelhança de Deus para dar certo. E há um “manual de instruções” que acompanha o ser humano que é a Sagrada Bíblia, a Palavra de Deus onde está todo o plano de amor do Pai para seus filhos, para que tenham uma vida plena e feliz.

          Quando o homem não segue as sábias orientações do manual acontece exatamente igual ao eletrodoméstico, estraga, “pifa”, caí em desarmonia, adoece. Nesse manual, Aquele que sabe o que é melhor para nós e quer o bem das criaturas, nos mostra o caminho da verdadeira felicidade. O homem é chamado por Deus a viver como Ele planejou em sua infinita sabedoria. Somos chamados a amá-Lo e adora-Lo em espírito e verdade. Não só com palavras mas com a vida segundo a sua Palavra. Cristãos autênticos são os que escutando a palavra de Deus a praticam onde estiverem, na festa, num passeio, numa viagem, no trabalho, no lar, agem e se portam como filhos de Deus.

          “Nem todo o que me diz Senhor Senhor, entrará no Reino do Céu “. Não adianta chamar Deus de Senhor com a boca se nossas atitudes são contrárias ao que Ele nos pede na Palavra.

         Em algumas circunstâncias da vida somos desafiados a agir conforme acreditamos. São situações que o mundo nos apresenta diante das quais temos que fazer opções radicais e dizer “não “ ao mal e “sim” ao bem. Infelizmente, para agradar pessoas ou até manter cargos, muitos esquecem de Deus ao qual dizem adorar e caem na adoração do que é profano. “Vendem a alma” como se diz popularmente.

          Nós cristãos precisamos ser mais convictos. Afinal a quem queremos servir? A quem queremos adorar? A Deus? Ao dinheiro? A fama? Ao prestígio? Mesmo às custas de perder a vida eterna? É necessário haver uma coesão entre nossa adoração e nossas ações em todos o momentos de nossa vida. É muito “fácil” cair num erro quando todos acham que é normal e o mundo aprova. O difícil é ser “diferente”, estar na contramão do mundo, batalhando para que nós e nossa família vivamos como Deus quer e não como o mundo propõe. Corremos o risco de ser chamados de “cafonas”, “antiquados”, “retrógrados” . Na verdade “retrógrado” e “antiquado” é andar nu e praticar sexo em lugares públicos, como foi aprovado em lei em um país dito desenvolvido. Viver nu é do tempo das cavernas e fazer sexo em público é próprio dos animais desde o início do mundo. Estamos voltando para a era dos macacos... Imaginem se a moda pega!

          Quando o ser humano foge de Deus, não adora Deus, se degrada, mesmo que tenha alta cultura e grandes estudos. Nada substitui a ação de Deus na transformação do coração do homem, nada o torna mais nobre.

          Infeliz do homem cujo deus é a moda. Por causa dos modismos temos virado as costas para Aquele a quem devemos louvor e adoração. Nem tudo o que a moda oferece é digno. – Ah! Mas todo o mundo faz! Não sejamos “maria-vai-com-as-outras”, ou cairemos todos no mesmo buraco. Nem toda a moda é decente ou adequada para nós e nossos familiares. Falando em roupas, nem tudo o que se vende no comércio é adequado ao meu tipo físico ou a minha idade.

         Em nome da moda já vi gente vendendo produtos pornográficos. E ao perguntar-lhe porque vendia isso me respondeu: - Porque é moda e vende bem.

         Nem tudo o que dá muito dinheiro ou vende bem está de acordo com os valores cristãos. Nós somos feitos de corpo e alma. O corpo deve viver em harmonia com os anseios mais puros e elevados da alma, do contrário vive desequilibradamente.

        A adoração nos faz levar Cristo aos irmãos. Aquele que adora ao único e verdadeiro Deus, vive em união com ele e dá espaço para Ele cresça em seu coração. Um verdadeiro adorador não deixa de olhar para o céu, mas também não deixa de olhar para o irmão que está ao lado e tem fome de amor e de pão. Há quem culpe a Deus pela fome do mundo, mas não abre a mão nem o coração para dar de comer a quem tem fome, dar de beber a quem tem sede, de vestir ao que não tem roupa. Não visita um enfermo ou um prisioneiro para levar consolo e alento.

         É MAIS FÁCIL ACUSAR DEUS PARA JUSTIFICAR NOSSO EGOÍSMO.

        A verdadeira adoração nos leva a converter o coração e o bolso em favor dos mais necessitados.

        Maria Santíssima é modelo para nós de adoração ao seu Filho Jesus. Ela só tinha olhos para Ele e só realizou em sua vida tudo o que Deus sonhou para ela. Tão sincera em sua humildade, guardava tudo no silêncio do seu coração. A Palavra se fez carne nela. Sempre esteve voltada toda para o Senhor. Por isso pode cantar:- “O Senhor fez em mim maravilhas! Todas as gerações me chamarão bem aventurada! “

         DEUS REALIZA MARAVILHAS DO SEU AMOR NA VIDA DE QUEM O ADORA EM ESPÍRITO E EM VERDADE!


                                    
Maria do Horto da Silva Encina

 

LIBERDADE E FELICIDADE

      
     Em nome da liberdade e da busca da felicidade os homens têm se deixado seduzir por tantas armadilhas provocadas pelas forças do mal invisíveis espalhadas nos ares. Caem nas obras da carne, denunciadas por São Paulo (Gal 5, 18-25): fornicação, libertinagem, devassidão, idolatria, feitiçaria, inimizades, contendas, ciúmes, iras, intrigas, discórdias, facções, invejas, bebedeiras, orgias, e coisas semelhantes a estas. São como presas fáceis seduzidas pelo olhar brilhante da víbora, que primeiro atrai e depois mata.


          Quantos jovens são seduzidos pelos traficantes e falsos amigos que chegam como bonzinhos propondo o prazer do êxtase provocado pelas drogas. Caem na onda e depois não conseguem sair. Tornam-se viciados e escravos das drogas. São assassinados pelo veneno das drogas ou pela violência dos homens maus envolvidos no tráfico, depois de caírem no conto da sensação de alegria provocada pelos entorpecentes. Quantas meninas e meninos são seduzidos pelas novelas e pela cultura rebelde contra Deus e são atraídos pela onda de perversão sexual, que insistem em chamar de amor e felicidade. Mas que tipo de felicidade carnal e amor é este que usa e joga fora, transmitindo doenças, provocando tristezas, escravidão, humilhação, sentimento de inferioridade e desilusões? O sexo fora da santidade do matrimônio só produz desgraça, divisão e tristeza. Ao contrário, na santidade do matrimônio o sexo gera união, alegria e vida nova (filhos).


          Ora o inimigo não suporta o dom que tem o ser humano de ser co-criador com Deus. O dom de gerar uma vida nova. Por isso ele quer destruir a família, única célula onde a criança pode nascer, crescer e se desenvolver com segurança, saúde e amor. Destruir os jovens e a vida através do sexo contra a natureza, através da difusão da promiscuidade e do sexo sem compromisso. Através do álcool, das drogas, das contendas e divisões.


          Qual o pecado ou ídolo que está impedindo você de sentir o amor de Deus e viver na Sua Santa presença e intimidade? Saiba que mesmo escravo do pecado e do vício, mesmo com complexo de inferioridade e com o corpo deformado pelo sexo errado e pelas drogas, Deus ama você! Deus morreu numa cruz para te salvar, caso você decida aceitar a salvação. Você não é pouca coisa. Você vale o sangue de Cristo derramado na cruz. Renuncie ao pecado e aos ídolos que te afastam de Deus, que mesmo na escravidão do mau, Jesus Cristo vai libertar você. Jesus precisa apenas do seu consentimento em permitir que Ele lhe cure e liberte de toda opressão do pecado o dos poderes das trevas. Porque Cristo venceu o mal. Por suas santas chagas fomos curados. Deus quer transformar o nosso coração de pedra em um coração de carne, sensível que saiba amar e ser amado. Que se deixa curar, libertar da escravidão e conduzir pelos caminhos da paz e do amor.


          Dê uma chance a você mesmo. Permita que Cristo faça milagres de amor e libertação na sua vida, através da efusão do Espírito Santo e dos sacramentos. Tire o fardo dos erros passados através do arrependimento profundo e da confissão dos pecados no sacramento da penitência. Deixe-se curar e libertar recebendo Jesus Cristo com todo o Seu Poder e Glória no sacramento da Eucaristia. Alimente-se de Jesus o Pão da Vida. Adore o Pão da vida. Sacie a sede de alma nas águas puras do Espírito de Deus através dos carismas que o Senhor quer derramar sobre você, com o seu consentimento. Então terá os frutos do Espírito, também narrados por São Paulo (Gal 5, 18-25): caridade, alegria, paz, bondade, longanimidade, benignidade, lealdade, mansidão e continência.


          A decisão é sua. A escolha é sua. Ou a escravidão do pecado que destrói. Ou a liberdade do Espírito em Jesus que gera paz, alegria e vida eterna, vida em abundância!
 

Luiz Paulo P. Pinto           

                         

ESPIRITUALIDADE...
 

        Espiritualidade é uma condição conatural no ser humano, é uma das áreas de nossa vida que vai além do prazer, das emoções, da sensibilidade. É o espírito que só pode ser saciado por Deus.
 
           Quanto menos alimentamos o espírito mais vazia é a nossa vida. Nossa vida perde o equilíbrio, a harmonia para a qual foi criada.
 
           A espiritualidade para nós cristãos determina um estilo de vida. Porque nossa fé é numa pessoa, não numa idéia. Nossa fé é na pessoa de Jesus Cristo. E quem n’Ele crê vive como Ele quer, faz só o que Ele quer e quando Ele quer.
 
           Na confusão de seitas que hoje existem e falsas religiões, as pessoas já não vivem coerentemente, pois não têm convicções profundas, não sabem mais em quê ou em quem acreditar.
 
          Acreditando, às vezes em tudo, caem no nada. Hoje se propaga uma “espiritualidade light” com rótulo de “agradável e fácil” se não for assim as pessoas não aceitam. E caem na frustração, pois todo ser humano é imperfeito, falível, mais cedo ou mais tarde passa pelo sofrimento.
 
           Há um “engano” do pai da mentira solto pelo ar, fazendo uma “sopa de doutrinas” confundindo até os que crêem. Disse Jesus: - Quando eu voltar será que encontrarei a fé sobre a terra?
 
           Há um descrédito tão grande, um descompromisso com o bem e a verdade, que mesmo que Deus esteja mostrando o caminho certo, basta dizer que é de Deus para que não seja aceito.
 
           Há como que uma batalha para derrubar tudo que vem de Deus com a desculpa de que “tolhe a liberdade”. E o mundo continua propondo a libertinagem como verdade, destruindo os valores mais vitais e sagrados do ser humano.
 
           Quem cultiva uma espiritualidade cristã não pode conceber campanhas que falam em “preservar a vida na terra”, onde se faz de tudo para preservar animais e plantas, mas paralelamente se incentiva a destruição da vida humana que é a mais importante no seu início e no seu término. Pune-se rigorosamente quem mata uma árvore ou um animal. É crime inafiançável. Mas do ser humano criado por Deus à sua imagem e semelhança, por motivos os mais escusos, se incentiva a destruição. Com quê direito podemos condenar à morte um ser humano que tem o mesmo direito que nós tivemos de nascer e vir a esta terra?
 
 
                                     E não é crime inafiançável pelas leis do mundo!
 
          Da forma que se encaminha a humanidade, os poucos que sobrarem nesta terra chorarão o holocausto dos seres assassinados dentro do ventre das mães. Não poderão apontar o dedo ou escandalizar-se com o nazismo que dizimou milhões de seres humanos, só porque eram judeus. O ato é o mesmo e sem direito de defesa.
 
          “Tudo quanto fizestes a um destes meus irmãos pequeninos foi a mim que o fizestes”, disse Jesus (Mt. 25,40).
 
           Espiritualidade é abrir o coração para Deus e sua justiça, é um estilo de vida, de quem optou pela vida, numa cultura de morte. Só haverá qualidade de vida na terra quando se gastar menos em armas de destruição e mais em educação, saúde e moradia. O sangue de milhões de inocentes no mundo todo, hoje, clama as céus por justiça. Quem precisa ser “abortado de seus cargos” são certos políticos a favor do aborto, um genocídio que se quer tornar legal. Qualquer pessoa com inteligência normal entende que o primeiro direito do ser humano e o mais fundamental é o direito à vida. Mesmo quem não é cristão e não tem religião entende isso.
 
           Temos acompanhado pelos meios de comunicação a palavra de cientistas sérios contra o aborto, contra o uso de células tronco retiradas de “fetos humanos”, pois são as menos indicadas pela medicina, pois normalmente causam rejeição no organismo adulto. Por isso é necessário, para não ocorrer rejeição, o uso de um medicamento que é cancerígeno. Qualquer leigo percebe que vai causar conseqüências piores na pessoa que recebeu esse tipo de célula tronco. Os mesmos cientistas enfatizam que a célula tronco “mais eficaz”, que dá mais certo, é a célula tronco retirada da própria pessoa pois não causa rejeição. Outros dizem o contrário, enganando o povo, escondendo a verdade e atacando os que defendem a vida. Alguém está querendo enriquecer às custas da vida de seres humanos inocentes.
 
           “Deus criou o mundo suficientemente grande para todas as vidas que Ele deseja que nasçam.
 Só os nossos corações é que não são suficientemente grandes para as desejar e aceitar. Como seria bonito se todo o dinheiro utilizado para encontrar formas de matar pessoas fosse utilizado, em vez disso, para as alimentar, acolher e educar.
           Temos, demasiadas vezes, receio dos sacrifícios que devemos fazer.        
           Mas onde há amor, há sempre sacrifício, e quando amamos até nos fazer doer, há sempre alegria e paz.”(Beata Madre Teresa de Calcutá).
 
 
                             Maria do Horto da Silva Encina
 
 
 
 
                                                        
ORAÇÃO
 
 
 Senhor Deus, e Pai de todos nós.
 Eu te louvo pela existência de todos os seres humanos que são sopro de tua própria vida.
 Te agradeço pela natureza, pelas aves que gorjeiam no meu quintal, pelos animais das florestas.
 Me extasio e te glorifico pelas árvores, pelas flores que brotam por toda a parte num hino de amor a vida nesta primavera.
 Te agradeço com todo o meu coração pelo milagre da vida humana, pelo coração do ser humano que já palpita nos primeiros dias de vida, num cântico de gratidão a Ti.
 Pai Amoroso, meu ser te exalta pela grandeza do Teu amor que se manifesta na face de cada criança imagem e semelhança tua.
 Pai Santo, ensina-nos a discernir a tua vontade e dá-nos um coração grande para amar a todos os seres humanos como Tu amas, para acolher e lutar em defesa de suas vidas desde o início até o término.
 Querido Deus eu te agradeço pela vida de nossas netinhas que são presentes do teu infinito e carinhoso amor para nossa família.
 Abençoa Senhor todas as crianças que estão por nascer e suas famílias que as acolhem com amor.
 Abençoa os médicos que lutam em defesa da vida de seus semelhantes.
 Dá a eles a sabedoria do alto para que descubram a cura para as enfermidades.
 Unge suas mãos para que sejam teus instrumentos de cura para os enfermos.
                                                          AMÉM!
 

 
                             Maria do Horto da Silva Encina
 

                                  

MARIA NA MINHA VIDA

Quando éramos crianças, meus irmãos e eu, nossos pais nos consagraram ao Imaculado Coração da Virgem Maria. Na cidade de São Paulo havia a “Grinalda Marial das crianças” e cada filho que nascia era batizado e o nome era enviado para lá, para que fosse consagrado a Maria e fossem rezadas missas diárias na intenção de cada um de nós.

Vivemos também a experiência com nossos avós, da oração do terço, na hora do Ângelus, às 6 horas da tarde, quando toda a família se reunia e ajoelhava-se para rezar o terço em honra de Nossa Senhora. Isso nos marcou profundamente e crescemos com esse amor à mãe de Jesus e acredito que nos momentos mais cruciais de nosso vida, Maria nos protegeu e nos defendeu com seu AMOR DE MÃE.

Entre todas as vivências das riquezas que temos em nossa Igreja, os sacramentos, a Santa Missa onde adoramos Jesus vivo e ressuscitado na Santa Eucaristia, que é a oração por excelência, pois o próprio Jesus ora por nós ao Pai atualizando sua Paixão, Morte e Ressurreição, também fomos crescendo no amor filial à Mãe do Filho de Deus. Pequena e humilde Maria que se entregou toda e só para Deus e foi possuída por Deus em plenitude, sem guardar nada para si. Elevada entre todas as criaturas como nenhum ser humano. Jardim fechado, só de Deus, “Paraíso de Deus”, segundo São Luis Maria Grignion de Monfort, jardim nunca violado, toda pura, toda bela, Santíssima Virgem Maria.

Ao entrarmos para a Escola fomos educados pelas salesianas, religiosas de Dom Bosco, que amava Nossa Senhora Auxiliadora. Ali fomos formados para imitar as virtudes da Virgem Maria para chegarmos mais rápido ao Coração de Jesus, sermos bons cristãos e honestos cidadãos.

Já entrando na adolescência e juventude tivemos a graça de ser encaminhadas a Escola Nossa Senhora do Horto onde também nos educaram nos valores cristãos e evangélicos, adorando Jesus e amando a Santa Mãe.

Na vida adulta experimentei muito forte a proteção poderosa de Nossa Senhora. Consagrei a ela meu matrimônio, meu esposo, nossa filha e aquele que um dia seria o esposo dela e a família dele (nossa filha ainda era muito pequena quando a consagramos). Quando estávamos com 12 anos de casados, numa noite em havíamos rezado o terço antes de dormir, como era de costume, sofremos um incêndio em nossa casa. Perdemos tudo o que tínhamos, materialmente falando.

Quando uma parenta nos disse: - Vocês vivem rezando. Como foi acontecer isso? Nós dissemos a ela: - Fomos poderosamente defendidos pela Mãe de Deus, que intercedeu por nós. Foi ela quem fez com que meu marido despertasse e visse o fogo por um minúsculo furo na porta e pudemos todos sair com vida. O que é material se recupera, mas a vida ninguém poderia nos devolver.

Nos momentos mais difíceis do meu matrimônio, aprendi consagrar a Nossa Senhora o meu esposo, o que faço até hoje. E tudo foi se transformando para melhor.

Quando nos dedicamos ao Movimento da Renovação Carismática Católica, Maria continuou nos acompanhando e sendo presença poderosa em nossa vida diária. Lembro que naquela época, logo no início, nosso grupo de oração acontecia na rua, na frente do antigo Seminário Sagrado Coração de Jesus, diante da gruta de Nossa Senhora de Lourdes, pois ainda não tínhamos local adequado. Interessante que nos 3 meses que ali nos reuníamos semanalmente, Maria nunca permitiu que chovesse durante o grupo de oração.Podia chover depois...

Logo fomos acolhidos com nosso grupo na Igreja Nossa Senhora do Carmo, onde estivemos alguns anos em missão. A Virgem Maria continuava cuidando de nós e realizando em nossas vidas os milagres do seu amor. Hoje temos uma Comunidade que se chama: Flos Carmeli em homenagem a Virgem do Carmo – “FLOR DO CARMELO”. Nosso grupo de oração se chama: “MÃE DA DIVINA MISERICÓRDIA” onde Maria e seu Jesus misericordioso têm derramado sua ternura e seu carinho em muitos corações atribulados.

Os maiores milagre que a Virgem realizou em nossa vida, em nossa família, foi a conversão profunda do coração a Jesus Cristo e nos tem conduzido a sermos adoradores do único e verdadeiro Deus.

Maria é a Mãe que nunca permitirá que seus filhos amados percam o CAMINHO DO CORAÇÃO DO PAI, seu Filho Jesus. Ele que é o caminho, a verdade e a vida.

Nossa Senhora tem sido a fiel depositária de tudo o que consagramos a ela. Maria nunca deixa se perder aquilo que colocamos em suas mãos, que confiamos ao seu coração amoroso de mãe. Se não queremos perder alguma coisa ou alguém, consagremos ao Imaculado Coração de Maria. Ela levará em “bandeja de ouro” posto que é Rainha e entregará ao Seu Filho Jesus o “Rei do Universo”. Ele olhará com carinho a oferenda de Sua Mãezinha e cuidará com todo amor de cada pedido nosso. Maria tem o poder de abrir para nós a porta do Sagrado Coração de Jesus e da Santíssima Trindade que ela conhece muito melhor do que nós.

Maria recebeu a missão de esmagar a cabeça da serpente infernal. Ela é a imaculada, isto é, preservada por Deus do pecado, concebida sem o pecado original. O demônio nada tem a ver com Maria. Ao contrário, ele treme e foge diante dela. Maria foi a mulher obediente, nunca se desviou por um segundo sequer da vontade de Deus. Quando invocamos Maria e a ela confiamos nossa causa, o demônio não pode tocar, nem em nós nem em nossos queridos, pois ela nos esconde no Seu Coração Imaculado e no Coração triunfante de Seu Filho Amado Jesus.

No dia 12 de outubro a Igreja celebra o Dia de Nossa Senhora Aparecida Padroeira do Brasil. Peçamos a ela que proteja nossa Pátria, nossos governantes e o povo brasileiro.

Também no dia 19 de outubro acontecerá a 17ª Romaria Diocesana em honra de Nossa Senhora Conquistadora, Padroeira de nossa diocese de Uruguaiana. Todos estão convidados a participar.

Coloquemos nossas famílias, nossos lares, nossas vidas, nossos empreendimentos, negócios, situação financeira sob a poderosa proteção de nossa Mãe Maria, porque ela fará por todos nós aquilo que nós humanamente não conseguimos fazer.

Nosso Bispo Dom Aloísio Alberto Dilli compôs essa linda oração para Nossa Senhora Conquistadora. Junto com ele toda a diocese está fazendo esta oração, cantando à Virgem Maria.

                                            Maria do Horto da Silva Encina




ORAÇÃO DA 17ª ROMARIA

Ó Maria, nossa Mãe Conquistadora,
Junto a Ti ação de graças e louvor
Elevamos à Trindade, a toda hora:
Realizou-nos maravilhas o Senhor!

Neste pampa abençoado, desde outrora,
Conquistando os nativos desta terra,
Com carinho cuida hoje, ó Senhora,
Deste povo que Te ama e em Deus espera.

Celebramos Terra Santa Centenária
Na alegria do encontro com Jesus.
Como Tu, fiel discípula missionária,
Convidando os povos todos para a Luz.

Reaviva o dom de Deus que há em nós,
Como Tu nos ensinastes em Nazaré,
No seguir fiel de Deus em sua voz
Acolhendo o Santo Espírito na Fé.

Santuário, Casa tua e nosso Templo,
Construímos em sinal de nosso amor.
Vem reunir-nos em famílias a teu exemplo,
Faz de nós as pedras vivas do Senhor.

Salve!
Salve ó Mãe!
Salve Conquistadora!

Autor- Dom Aloísio Alberto Dilli

 

ESPÍRITO SANTO, PRESENTE DE DEUS

 “Nossa alma não descansará enquanto não repousar em Deus” (Sto. Agostinho)

          Quando escutamos falar em alma ou em repousar em Deus automaticamente sentimos medo porque nos colocaram  na mente que alma e repouso em Deus é só na morte. Não é bem assim, nossa vida é uma caminhada, viemos do céu, caminhamos no céu e um dia voltaremos para onde viemos. Dependendo é claro de nossas escolhas aqui na terra nós já estamos vivendo no céu ou no inferno.

         O céu começa aqui e aqui mesmo podemos experimentar o imenso amor que  Deus tem por  nós, mesmo em meio as tribulações da vida, mesmo ainda vivendo “nesta vale de lágrimas”.

          O Senhor respeita as nossas opções e no dá o “livre arbítrio” correndo o risco de “em nome da liberdade” nós não aceitarmos seu amor, lhe virarmos as costas e dizermos “não quero”.  E nisso consiste o pecado: em sabermos que temos um Pai que na loucura de seu amor por nós deu  a vida de seu Filho Amado em troca da nossa libertação do mal e ainda dizermos “não quero” viver do jeito que me propões, quero viver do jeito que “ eu acho”nem que se “quebre a cara” depois.

          Meu irmão, minha irmã, você hoje pode estar triste, arrasado, no fundo do poço, vivendo uma situação limite em sua vida, talvez você nem veja mais solução para os seus problemas, nem a luz no fundo do túnel, você está  se sentindo um “nada”.

          Mas, quero lhe dizer que para Deus você é precioso. Você vale muito, custou a Ele um alto preço, do Sangue de seu Filho único derramado por você até a última gota na Cruz para você ser feliz. 

          Ele não te colocou neste mundo por acaso, nem para viver bebendo água “de cisternas fendidas”,  mas a água viva do Seu Santo Espírito. É Jesus mesmo quem nos diz: “Se vós que sois maus sabeis dar coisas boas aos vossos filhos, quanto mais o Pai do Céu dará o Espírito Santo aos que lho pedirem”. O Espírito Santo é o maior presente que Deus pode dar aos filhos. Ele é o amor do Pai pelo Filho e do Filho pelo Pai que nos é dado quando pedimos em toda e qualquer circunstância da nossa vida. É só clamar por Ele, pedir: Vem, Espírito Santo! Ele virá em socorro à nossa fraqueza em auxílio às nossas debilidades para fazer-nos novas criaturas no Senhor. Ele nos transformará e  a nossa vida também. Tudo o que é velho passará, pois é palavra d’Ele: - Eis que eu faço novas todas as coisas. Ele tem o poder de nos restaurar, de nos recriar. Ele tem mais para nos dar do que possamos imaginar.

          O Senhor “não quebrará o caniço rachado, nem apagará a chama que ainda fumega”. Se nossa vida espiritual estiver “tísica” como um caniço e nossos corações “rachados” pelo desamor, pela rejeição, pela falta de perdão, decepção com o mundo que nos rodeia, já nem sabemos mais amar, nosso Deus tem a solução.

         A todo aquele que se voltar para Ele de todo o coração, contrito, humilhado, com a chama do amor quase se apagando, mas querendo recomeçar. Ele tem o poder de nos restaurar, Ele pode nos recriar, nos fazer de novo, e  soprar sobre essa pobre chama que ainda fumega, um incêndio de amor e fazer acontecer em todos nós o milagre da viver em plenitude. Deus nos concede todos os dias a graça de recomeçar.

          Neste dia de Pentecostes, peçamos ao Senhor com toda a Igreja: - Vem Espírito Santo! Vem com teu poder extraordinário de amor sobre nós. Nós temos extrema necessidade de Ti, pois somos frágeis e fracos.

          Vem Espírito de Deus, dos quatro cantos do céu sopra este hálito de vida e santidade sobre nós, sobre nossa comunidade Flos Carmeli, sobre nosso grupo de oração “Mãe da Divina Misericórdia” para que aconteça um Pentecostes pessoal em cada um que abrir o coração e desejar tua presença amorosa.

          Vem Amor infinito e te derrama sobre nossos corações como te derramaste sobre Maria nossa Mãe Santíssima para gerar Jesus no seu ventre virginal. Vem e faz acontecer no coração de cada um de nós Jesus vivo e ressuscitado.

          Tu que és o dedo da destra do Pai, escreve e grava com letras de fogo no mais profundo do nosso ser a palavra do Senhor, para que se torne carne em nós. Vem Espírito Santo inunda-nos com tua luz e dissipa toda a treva do nosso interior. Dá-nos a certeza, a convicção profunda de que somos filhos amados de Deus a que podemos chamar : Abbá! Pai, nosso Paizinho do Céu.

          Vem Espírito Santo e toca nossa alma com tua ternura, como quem toca uma harpa ou um violino, afina as suas cordas  e compõe dentro de nós uma canção de amor ao Pai, uma canção de amor ao Filho.

          Vem Espírito Criador sobre o caos de nossa vida e sopra uma nova primavera na aridez do nosso coração. Canta através de nós, ama através de nós, orai  através de nós, prega através de nós, fala e age através de nós.

          Vem Espírito Santo, faz uma “metanóia”, muda nossa mentalidade acostumada aos falsos valores do mundo, que nos foram passados como “normais” mas que não são de Deus e que O ofendem.

          Santo Espírito de Deus, ressuscita nossos corações indiferentes, mornos, frouxos, pusilânimes. Derrete com teu fogo  abrasador o gelo que trazemos na alma. Nos concede um novo ânimo, coragem, ousadia e intrepidez como deste aos apóstolos naquele Pentecostes, para testemunharmos ao mundo que é possível ser santo, no estado de vida que nos chamastes.

          Sê nosso Consolador, Companheiro  e Guia nas batalhas contra o mal. Unge-nos e capacita-nos para melhor servir. Faz-nos mansos e humildes de coração como Jesus.

          E no declinar de nossa vida concede-nos a graça de cantar contigo no céu uma eterna serenata de amor à Santíssima Trindade junto com Maria e os anjos.

Amém! 

Maria do Horto da Silva Encina

 
 
Webdesigner's by Parpa's 2008